Após ser baleado, MC Neguinho do Kaxeta diz que "está tudo bem"

Do UOL, em São Paulo

O funkeiro Julio Cesar Ferreira, conhecido como Neguinho do Kaxeta, publicou em sua página no Twitter, na manhã desta segunda-feira (25), que está fora de perigo. "Graças a DEUS está tudo bem. Entrei só de passagem para avisar vocês. Obrigado a todos que se preocuparam e fizeram orações por mim", escreveu o MC.

O cantor foi baleado na madrugada desta segunda, enquanto dirigia na Cidade Náutica III, na cidade de São Vicente, no litoral paulista. De acordo com a polícia militar, Neguinho foi baleado mais de uma vez e foi levado para o Hospital Municipal de São Vicente em estado grave. 

Agentes do 2º Distrito Policial, onde o caso está registrado, informaram que a ocorrência aconteceu logo no início desta segunda-feira enquanto o cantor dirigia um Chevrolet Agile com duas acompanhantes. Um carro com suspeitos teria se aproximado e efetuado os disparos. Segundo a polícia, o carro tem mais de 15 marcas de tiros e MC Neguinho acabou sendo atingido mais de uma vez.

O cantor de funk conseguiu dirigir até a casa de um amigo, que o levou para o hospital da região. A Polícia Militar de São Vicente destaca que o caso aconteceu na Rua Antônio Pedro de Jesus, próxima à delegacia. As duas mulheres que estavam com Ferreira no carro não foram atingidas. O veículo será encaminhado para perícia técnica e o caso será investigado. Nenhum suspeito foi detido e ninguém soube informar o motivo da abordagem.

Crimes contra funkeiros podem estar ligados

A morte de funkeiros virou tema de reportagem do "Fantástico" em maio deste ano. Cerca de cinco cantores de funk foram mortos nos últimos dois anos de forma violenta na baixada santista. O último deles foi MC Careca, que foi assassinado em abril em seu salão de cabeleireiro, quando foi surpreendido por homens encapuzados e morto a tiros. 

De acordo com a reportagem, Careca sabia que ia morrer e sofreu a primeira ameaça no velório de outro cantor de funk, o MC Primo, que morreu na frente da mulher e filhos na porta da sua casa em São Vicente. As primeiras mortes relacionadas aos cantores começaram a acontecer em abril de 2010, com os assassinatos do DJ Felipe e MC Boladão, na Praia Grande. 

Na época da reportagem, o delegado Luiz Henrique Ribeiro Artacho comentou que existe a chance dos crimes serem relacionados, já que foram cometidos da mesma forma, por homens encapuzados e a tiros. Em conversa por telefone ao UOL, Artacho disse que a investigação segue em curso e que não pode dizer se o crime cometido contra Kaxeta está relacionado. 

*com informações da Agência Estado. 

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos