Com problemas no som, Mallu Magalhães chora durante apresentação no festival Planeta Terra

Natália Guaratto
Do UOL, em São Paulo

  • Reinaldo Canato/UOL

    Mallu Magalhães se apresenta no palco Sonora Main Stage no Planeta Terra 2012 (20/10/12)

    Mallu Magalhães se apresenta no palco Sonora Main Stage no Planeta Terra 2012 (20/10/12)

Primeira atração do palco principal do festival Planeta Terra, que acontece neste sábado (20), no Jockey Club, em São Paulo,  Mallu Magalhães teve problemas com o som e chegou a chorar logo no início da apresentação.

Esta é a segunda vez que Mallu se apresenta no festival. Ela foi uma das atrações em 2008. Aos 19 anos, a cantora subiu ao palco neste sábado às 15h17 cantando “Cena”, música que integra seu terceiro álbum, “Pitanga”.

Logo na segunda canção “Ô, Ana”, ela mostrou estar incomodada com o ponto eletrônico e pediu ajustes. Visivelmente nervosa, Mallu se atrapalhou com a letra algumas vezes e teve que pedir uma pausa para sua banda.

“Tá difícil o som. Vamos começar de novo, vai ser melhor”, disse ela, deixando as lágrimas escorrerem.

Incentivada pelo aplauso do público, a cantora continuou o show, reclamando constantemente do microfone e dos instrumentos.

Depois da quarta música, Mallu ficou mais calma e brincou com o público. “Agora que o choro passou, vocês se segurem”.

O repertório da apresentação foi composto basicamente de músicas do disco “Pitanga”. Sob uma chuva fina, a plateia pouco se manifestou ao fim das canções. Um dos momentos mais vibrantes da apresentação aconteceu quando Mallu fez um gesto em direção ao backstage chamando alguém ao palco. Parte do público pensou que a cantora estava convidando o namorado Marcelo Camelo, que assistia a apresentação, para um dueto. Em vez do ex- Los Hermanos, quem apareceu foi um roadie da cantora que a ajudou com um violão,

Apesar da irregularidade no som, Mallu mostrou desenvoltura ao cantar o hit “Velha e Louca”, arriscando passos de dança e algumas reboladas sensuais.

Outra música que agradou foi o cover de “Me Gusta Tu”, de Mano Chao. Com um tom dramático, já que Mallu passou os cinquenta minutos do show com o rosto borrado de maquiagem, o show foi encerrado com a animada “Sambinha Bom”, que ganhou aplausos discretos.

Bandas brasileiras

Além de Mallu Magalhães, o Planeta Terra teve mais três atrações nacionais. Banda Uó, Madrid, e Far From Alaska tocaram no palco Claro Indie Stage para um Jockey Club ainda vazio.

Os portões foram abertos às 11h10 e a chegada das pessoas foi tranquila e sem tumulto, apesar da chuva forte que caiu por alguns minutos na abertura do festival.

Sob muita chuva, a Banda Uó fez o show mais animado entre os brasileiros. Mateus Carrilo, Mel Gonçalves e Davi Sabag subiram ao palco às 15h00, disputando as atenções com Mallu, que se apresentava no Main Stage.

O trio de tecnobrega abriu a apresentação com a música “Vânia”. Acompanhados de dançarinos, o grupo fez muitas coreografias no palco. Na plateia, os fãs mais animados acompanharam os passos da música “I Love Cafuçu” fazendo corações com as mãos.

Pouco antes, às 13h50, a dupla Madrid, formada por Adriano Cintra (ex-membro da Cansei de Ser Sexy) e Marina Vello (ex-integrante do Bonde do Rolê), subiu ao palco para mostrar canções de seu primeiro álbum “Madrid”, lançado em julho deste ano.

A dupla, que define seu som como “música para bêbados”, chamou a atenção mais pela maquiagem de Halloween usada por Marina do que pelo repertório. A melancólica “Sad Song” e a pesada “Siblings” tiveram boa aceitação do público. 

A abertura do Indie Stage ficou a cargo da banda Far From Alaska, que venceu um concurso para se apresentar do festival. Empolgados com o público pequeno, eles fizeram um show de apenas meia hora para uma plateia dispersa, que conversava sentada no gramado do Jockey.

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos