Ex-funkeira, Perlla lança álbum gospel e diz que era muito doida

Renato Damião
Do UOL, no Rio

  • Divulgação

    Perlla lançou o álbum gospel "A Minha Vida Mudou" pelo selo Central Gospel Music

    Perlla lançou o álbum gospel "A Minha Vida Mudou" pelo selo Central Gospel Music

Aos 24 anos e grávida pela segunda vez, Perlla vive uma nova realidade. A cantora que chegou a ser considerada a "rainha do funk melody" carioca - ao emplacar nas rádios a canção "Tremendo Vacilão" - agora se prepara para lançar seu primeiro álbum gospel intitulado "Minha Vida Mudou".

"Achei que não fosse cantar mais, não queria mais cantar. Estava feliz cuidando da minha casa, do meu marido, da minha filha", contou Perlla em conversa ao UOL. Os responsáveis por fazerem a artista mudar de ideia foram seu marido, o músico Cassio Castilhol, e Silas, o pastor da igreja que frequenta em Vilar dos Teles, baixada fluminense do Rio. "Em um mês o CD estava pronto. Nosso querer não é o querer de Deus", explicou.

Nas doze faixas do álbum, apenas uma fala de amor, segundo a cantora, todas as outras são sua maneira de "honrar a Deus", caso de "A Vitória Já é Minha" e da faixa-título, "Minha Vida Mudou". Indagada sobre a mudança de estilo - e de vida - Perlla admitiu que "era muito doida".

"A Perlla antiga era muito doida, fazia coisas que não agradavam aos olhos de Deus. Bebia, fumava, tinha um comportamento que não condizia com a pessoa que nasceu em um berço evangélico", ressaltou ela que chegou a ser noiva do jogador de futebol Léo Moura. A fama e o sucesso, segundo Perlla, não a preenchiam. "Passei por muita tristeza e infelicidade", contou sem entrar em detalhes.

"Não gosto de ouvir palavrão", diz Perlla

Para Perlla o funk, como ritmo, ainda continua agradando seus ouvidos. "Existe funk gospel e minha filha ouve, adora", disse ela referindo-se a primogênita Pérola. "O que eu não gosto é de ouvir palavrão, na minha casa não quero nada que não seja edificante, diminui até a quantidade de televisão que assisto", opinou.

Longe dos antigos companheiros de trabalho do funk, a artista garantiu que não tem problemas com o passado de funkeira, mas que hoje "é uma nova criatura". Suas experiências são contadas em cultos. "As almas se rendem", afirmou ela sobre jovens que a procuram para ouvir seus conselhos.

Sem temer críticas ou perda de popularidade - principalmente dos fãs de "Tremendo Vacilão" - Perlla pretende seguir fazendo apresentações em igrejas. "Os [fãs] que ficaram se tornaram amigos e conhecem a nova Perlla, uma Perlla de verdade", finalizou.

Últimas de Música

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos