PUBLICIDADE
Topo

Cadê a farofa? Novo álbum de Rihanna não é de balada, mas dá para curtir

Mariane Zendron

Do UOL, em São Paulo

02/02/2016 17h04

Depois de um disco dançante como "Unapologetic" em 2012, o single de "Bitch Better Have My Money" em 2015 e um show que fez o Rock in Rio tremer naquele mesmo ano, as expectativas para "Anti", o novo álbum de Rihanna tão aguardado quanto adiado, estavam lá em cima. Boa parte dos fãs esperava um trabalho cheio de músicas para ralar até o chão. O lançamento de "Work", em parceria com Drake, fez tudo parecer que as previsões se confirmariam e que teríamos várias opções de novos hits lacradores para animar as pistas.

E aí Rihanna voltou provando que não está nem aí para o que esperam dela e lançou um álbum cheio de baladas, que falam de sexo, coração partido e de empoderamento feminino. Em nada lembram a parceria feita pela cantora com David Guetta ("Right Now") ou Calvin Harris ("We Found Love"). Até "Bitch Better Have My Money" ficou de fora do disco.

Muita gente se mantém firme na devoção à "Riri", mas há quem esteja chateado e desorientado. A pergunta "Rihanna, cadê a farofa?" se popularizou nas redes sociais após o lançamento do álbum, e há ainda quem esteja negando a realidade. Uma teoria no Twitter dá conta que Rihanna lançará o "Anti 2" com muita música pop.

Enquanto esta suposta continuação não passa de suposição, sugerimos um caminho possível para "Anti", que por enquanto só foi disponibilizado na plataforma de streaming Tidal --ou para quem conseguiu fazer o download do álbum na íntegra, liberado por Rihanna na semana passada. Já que só "Work" cabe nas pistas, aqui vão algumas sugestões para curtir as demais faixas.

Entre quatro paredes

Dizendo frases como "vá devagar, quero que você mande bem" ou "me dê um pouco de amor até o amanhecer, a música "Yeah, I Said It" poder ser uma boa trilha para um momento a dois. Com uma pegada R&B e um piano que dá o clima da canção, Rihanna faz falsetes bem sensuais. Mas se você escolher essa música para o momento íntimo, coloque no repeat porque ela tem pouco mais de dois minutos.

 Faxina dramática

Na batida do rap, Rihanna manda um recado para o ex que controlava sua vida em "Consideration" e diz: "Eu tenho de fazer as coisas da minha própria maneira, querido / Será que você vai me deixar? / Será que você vai me respeitar?". Não importa seu gênero, você pode se inspirar na Jennifer Lawrence (a cena é do filme "Trapaça") para exorcizar essa mágoa e ainda deixar a casa limpa. 

 No chuveiro

Com uma batida soturna e um piano em looping, "Desperado" é o tipo de canção que você vai querer cantar no chuveiro, abrindo bem a boca para fazer o lipsync igualzinho quando Rihanna canta.

Afogando as mágoas

Parece que Riri gravou "Higher" com um copo de uísque na mão, no fim da festa. Nessa valsa, ela pede desculpas por soar indelicada. A gente também pode aproveitar o momento para cantar com nosso drink na mão e pedir para aquele amor que se foi, voltar.

Seduzindo o crush

Você pode escolher várias músicas desse disco para seduzir aquele crush, mas a curta e grossa "James Joint" é a melhor sugestão. A canção é quase uma vinheta, lenta, na qual ela canta: "Não diga que tem saudades / Venha me pegar". Se ela tá dizendo...

Um momento de introspecção

O piano de "Close To You" e a voz suave da cantora é perfeita para aquele momento em que tudo o que a gente mais quer é colocar a cabeça no vidro do "busão" e deixar a tristeza chegar. "Nada além de uma lágrima / Isto é tudo para o café da manhã", ela canta. E você pode cantar também.

Só não deixe de dançar "Work"

Depois de chorar no chuveiro, no ônibus e seduzir o crush, ainda dá para dançar "Work" até o chão, faixa que ela divulgou um dia antes de o álbum ser lançado e que marca mais uma parceria dela com Drake. Anitta já mostrou como é que se faz.

E o que diz a internet? Bem, a internet não para: