UOL Entretenimento Música
 
  • Imagem:

02/08/2011 - 10h48

Chitãozinho e Xororó cantam com Sandy ao piano e Junior ao violão em gravação de DVD

ANDRÉ PIUNTI
Colaboração para o UOL

Chitãozinho & Xororó gravaram, na noite dessa segunda-feira (1), o DVD "40 anos - Sinfônico", na Sala São Paulo, na capital paulista. Comandado pelo maestro e pianista João Carlos Martins, que dois anos atrás teve a ideia de unir música clássica com sucessos da dupla, o concerto foi marcado pela emoção dos irmãos, que há 40 anos chegaram de trem a São Paulo justamente na Estação da Luz, onde hoje se encontra a Sala São Paulo.

Além de João Carlos Martins, participaram da festa Maria Gadú, Fábio Jr., Jair Rodrigues, Fafá de Belém, Caetano Veloso, Sandy e Junior Lima, todos acompanhados pela Orquestra Bachiana Filarmônica.

Quando as luzes se apagaram para o início do concerto, o ator Lima Duarte entrou no palco para ler um depoimento do escritor Paulo Coelho, em que assumia sua felicidade ao descobrir que uma de suas composições com Raul Seixas, "Tente Outra Vez", havia feito com que Chitãozinho e Xororó não se separassem no final dos anos 70. Os irmãos escutaram a canção no rádio e decidiram enfrentar todas as dificuldades e seguir a carreira adiante.

A música escolhida para abrir o show foi "Fio de Cabelo". O maior sucesso da dupla teve o acompanhamento de João Carlos Martins no piano. Na sequência, também com a presença do maestro no palco, grande parte da plateia se emocionou com "Ave Maria", de Bach.

A cantora Maria Gadú foi primeira convidada especial e subir no palco, dividindo a interpretação de "No Rancho Fundo", a terceira música. Gadú ainda não havia gravado ao lado da dupla e, apesar da experiência inédita, conseguiu transmitir todo o lamento da canção através de sua voz.

Em seguida, os irmãos voltaram a interpretar sozinhos "A Minha Vida", versão de "My Way", de Frank Sinatra (que por sua vez, também é versão de uma canção francesa), e "Saudade da Minha Terra", clássico da música sertaneja gravada por Belmonte e Amaraí na década de 1960.

A primeira canção não muito conhecida do público veio com a participação de Alexandre Pires. Fã de música sertaneja, o cantor, ao receber o convite para o DVD, pediu para cantar "Vez em Quando Vem me Ver", de 1995, que não chega a estar entre as maiores canções da dupla. 

Após darem sequência com "Lágrimas", canção também pouco conhecida de grande parte do público, uma parceria antiga, de 1990, foi revivida no palco: ao lado de Fafá de Belém, os irmãos apresentaram "Nuvem de Lágrimas", um dos maiores sucessos da geração sertaneja que dominou as rádios duas décadas atrás.

  • Shin Shikuma/UOL

    Chitãozinho, Maria Gadú, Fábio Jr. e Caetano Veloso cantam em gravação do DVD "40 anos - Sinfônico", da dupla Chitãozinho e Xororó (01/08/2011)

Após terem relembrado "Tenho Ciúme de Tudo", de Orlando Dias, regravada por eles em 1989, os cantores chamaram ao palco Jair Rodrigues, que foi com quem fizeram a primeira parceria da carreira, nos anos 1980. A canção escolhida foi a mesma de quase trinta anos atrás: "Majestade, o Sabiá", composição de Roberta Miranda, considerada uma das grandes canções sertanejas de todos os tempos. A apresentação contou com Xororó tocando viola, cena rara de se ver ao longo de toda a carreira da dupla.

A primeira metade do show foi inteira feita sem interrupções, algo pouco comum em gravações de DVD. Já na segunda metade, algumas canções passaram a ser apresentadas mais de uma vez, ora por erro da dupla, ora por esquecimento da letra por parte dos convidados.

A gravação ganhou ares bem humorados com a entrada de Fábio Jr. O cantor se apresentou de óculos, já que precisava ler a letra de "Fogão de Lenha" no monitor. Mesmo lendo, errou a letra, dando uma sequência de piadas e brincadeiras, na participação mais demorada --e divertida-- da noite.

A apresentação seguiu com a mexicana "Malagã Salerosa", cantada da forma original, "Inseparáveis", "Separação", "Serenata" e "Sorri", versão de "Smile", de Charles Chaplin. O cantor Djavan participaria de "Sorri", mas não pôde estar presente na gravação. Segundo a dupla, a participação do cantor será gravada em estúdio e incluída no DVD.

O grande momento da noite foi reservado para a parte final. Já emocionado, Xororó pediu que a plateia dividisse com ele a emoção de cantar ao lado dos filhos, Sandy e Junior, que se separaram em 2007. A canção escolhida foi "Se Deus me Ouvisse", e além do acompanhamento da Orquestra, contou com Junior ao violão e Sandy ao piano. O encerramento da apresentação se deu com um longo abraço entre pai e filhos, levando Xororó às lágrimas, após ter se segurado durante a música.

João Carlos Martins voltou ao palco e Caetano Veloso foi chamado para apresentar "Céu de Santo Amaro", adaptação de "Sinfonia da Cantata", de Bach. Após a apresentação, Caetano foi aplaudido pelo gesto de beijar as mãos de Martins, que toca apenas com três dedos após diversos problemas que o fizeram perder parte do movimento das mãos.

Antes de reunir todos os convidados no palco, Chitãozinho e Xororó ainda cantaram "Evidências", marcada pelas lanternas distribuídas ao público na entrada da Sala. Apesar do clima festivo que a canção criou, foi a vez de Chitãozinho chorar, amparado pelo irmão.

Para o encerramento, a dupla chamou todos os convidados de volta, e apresentou o clássico "Luar do Sertão", de Catulo da Paixão Cearense e João Pernambuco. Assim como fez há dois anos, na primeira apresentação da dupla ao lado de João Carlos Martins, Chitãozinho encerrou a noite com a frase "a música venceu", bastante usada pelo maestro.

Com a produção executiva do cineasta Fernando Meirelles, o DVD é o terceiro e último das comemorações de 40 anos de carreira da dupla. No ano passado, Chitãozinho e Xororó gravaram "40 anos - Nova Geração", ao lado da nova geração da música sertaneja, e "40 anos - Entre Amigos", ao lado de artistas sertanejos consagrados décadas atrás.

Hospedagem: UOL Host