Topo

Música

Antes de Bieber: Cinco músicos que mudaram a carreira por causa da religião

Mariana Pekin/UOL
Justin Bieber se apresenta neste sábado no Allianz Parque, em São Paulo. O cantor canadense fará uma nova apresentação no domingo Imagem: Mariana Pekin/UOL

Do UOL, em São Paulo

26/07/2017 12h54

Nesta semana, Justin Bieber anunciou que não fará os 14 shows restantes de sua turnê "Purpose" porque está exausto e precisa descansar, citando como motivo "circunstâncias imprevistas". O site americano "TMZ" afirmou que as tais "circunstâncias" seriam a sua conversão à igreja cristã pentecostal Hillsong, fundada na Austrália. 

Conhecida por ser uma uma igreja "hipster", ela está presente em 15 países e seu primeiro culto no Brasil ocorreu no ano passado. Em setembro deste ano está prevista a inauguração da primeira filial nacional. A igreja é liderada pelo pastor Carl Lentz e tem adeptos famosos como Selena Gomez, Vanessa Hudgens, Nick Jonas e o próprio Bieber. O canadense teria sido batizado na banheira do jogador de basquete Tyson Chandler.

A equipe de Bieber estaria "incrivelmente irritada com ele" por afetar o bem-estar financeiro da estafe sem aviso prévio.

Caso a drástica guinada na carreira de Bieber tenha sido mesmo motivada por crenças religiosas, ela se juntaria a outros casos semelhantes. Tim Maia, Rodolfo Abrantes (ex-Raimundos), Cat Stevens, Mara Maravilha e até a funkeira Perlla mudaram de vida após se converterem a uma nova fé. Relembre abaixo cada caso:

Deus em primeiro lugar

  • AP Photo/Joel Ryan

    Cat Stevens

    O britânico Cat Stevens foi um dos artistas mais famosos do mundo nos anos 60 e 70 quando vendeu mais de 40 milhões de discos. Porém em 1978 ele se converteu ao islamismo e mudou de nome para Yusuf. Desde então, sua carreira é toda voltada à atividades beneficentes e em prol de sua religião. Ele não permite que nenhuma de suas canções, compostas antes da conversão, sejam usadas como trilha sonora em comerciais de TV nem gosta de ser relembrado por aquela fase da vida, embora mesmo 30 anos longe do show-business seus discos continuem vendendo cerca de 1,5 milhão de cópias em média por ano. Leia mais

  • Divulgação

    Tim Maia

    A conversão de Tim Maia à uma doutrina filosófico-religiosa conhecida como Cultura Racional foi drástica. O cantor era um notório usuário de drogas e álcool, porém entre julho de 1974 e setembro de 1975, ele abandou todos os vícios para seguir a doutrina. Ele passou a se vestir de branco e até o nome do filho ele mudou. Neste período, Tim Maia tinha diversas músicas já compostas, porém ele mudou todas as letras para falar de sua nova fé, lançando os álbuns "Tim Maia Racional Vol.1 e Vol 2". Muitos fãs ainda consideram este período um dos melhores do artista, pois sua voz atingiu o ápice sem os abusos de álcool e drogas. A fase durou pouco tempo e Tim Maia se desiludiu com a doutrina e voltou à vida boêmia. Os discos originais foram tirados de circulação e hoje são raridades entre os fãs. Leia mais

  • Reprodução

    Rodolfo Abrantes

    Os Raimundos estavam no auge no início dos anos 2000 quando subitamente o vocalista Rodolfo abandou o grupo após se converter ao protestantismo. Na época, o cantor afirmou que o estilo de vida da banda e as letras não condiziam mais com as suas crenças e a sua nova fase longe das drogas e do álcool. A conversão ocorreu por influência de sua mulher. Logo em seguida, Rodolfo criou uma nova banda, "Rodox", desfeita alguns anos depois. Atualmente, ele só canta louvores dentro das igrejas durante suas pregações e não pretende voltar mais ao show-business. Leia mais

  • Divulgação

    Mara Maravilha

    A cantora e apresentadora infantil Mara Maravilha disputava de igual para igual com a Xuxa o amor e a audiência das crianças em programas infantis de TV no Brasil no início da década 90. Naquele período, ela lançou diversos discos infantis que venderam milhões de cópias. Em 1990, aos 21 anos, ela foi capa da revista Playboy. Em 1997, porém, ela se converteu à fé evangélica e passou a investir no segmento da música gospel. Recentemente, a artista tem participado de diversos festas que relembram os anos 80. Ela também participou do reality show "A Fazenda", na TV Record, e apresenta o programa "Fofocalizando" (SBT). Leia mais

  • Reprodução

    Perlla

    No início dos anos 2000, a cantora Perlla era uma das grandes promessas do funk no Brasil. A versão que ela gravou de "Totalmente Demais" virou tema da personagem Ellen na novela "Cobras & Lagartos" e o hit "Tremendo Vacilão" não parava de tocar nas rádios. Em 2012, no entanto, a cantora anunciou sua conversão à fé evangélica e se lançou como cantora gospel pela gravadora do pastor Silas Malafaia. Neste ano, em entrevista ao jornal "Extra", Perlla contou que deixou a carreira gospel para voltar ao funk. Leia mais