Topo

Música

Oito motivos que fazem de Alok o DJ mais top do momento

Divulgação
Imagem: Divulgação

12/01/2017 15h20

A disputa para hit do verão 2017 é acirrada. Já temos "Deu Onda", "Me Libera Nega", "Loka", "Taquitá". Mas só um artista alcançou o feito de estourar tanto no Brasil quanto lá fora nessa estação: o goiano Alok, que tem composição na lista de músicas mais tocadas tanto no Brasil quanto lá fora, e está entre os DJs mais respeitados do mundo. Isso tudo aos 25 anos de idade.

A música que é sucesso internacionalmente, "Hear Me Now", também está na trilha do filme "Eu Fico Loko", sobre o youtuber Christian Figueiredo, que estreia nesta quinta-feira (12) nos cinemas. Versátil, Alok também é atração do CarnaUOL, que este ano faz sua estreia na Sapucaí do Rio e também terá edição em São Paulo.

Listamos oito motivos para não deixar dúvida de que Alok o DJ é o mais top da vez.

Alok

  • Reprodução

    Toca desde os 12 anos de idade (!)

    Filhos de DJs e produtores, Alok e o irmão gêmeo Bhaskar começaram a comandar pick-ups aos 12 (!!!) anos de idade. Seguiram juntos até os 19, quando Alok continuou sozinho e se tornou um dos DJ mais proeminentes da cena eletrônica brasileira.

  • Reprodução

    Foi eleito o 25º melhor DJ do mundo

    Alok subiu 19 posições e chegou ao posto de 25º melhor DJ do mundo, segundo o ranking de 2016 da prestigiada revista inglesa "DJ Mag". O resultado colocou o brasileiro, um dos exponentes da EDM (electronic dance music), à frente de nomes consagrados como Jack Ü, Zedd, Daft Punk e Major Lazer.

  • Divulgação

    Batizou o Brazilian Bass

    Com dificuldade de explicar seu estilo nos festivais fora do país, Alok e outros DJs difundiram o Brazilian Bass, uma batida que, segundo eles, tem um suingue próprio. Com isso, eles deram uma turbinada nessa carreira. Mas o termo gera polêmica na música eletrônica porque tem quem diga que não tem nada de novo e nem de brasileiro.

  • Roberto Filho/Brazil News

    Circula por festivais de outros estilos

    Com Alok não tem essa de só tocar em festivais eletrônicos. Ele também circula tranquilamente entre Chitãozinho & Xororó e Simone & Simaria. Em entrevista ao Multishow, antes de sua segunda vez no Villa Mix, o DJ falou que é um desafio tocar para quem não conhece a fundo seu trabalho, mas a música não tem barreiras.

  • Divulgação

    O mundo já sabe quem ele é

    Alok é um dos artistas brasileiros de mais destaque na cena internacional. Foi o primeiro brasileiro a integrar a lista das 50 músicas mais tocadas do mundo no Spotify com "Hear Me Now". Além disso, ele já viajou rodou festivais internacionais, como Tomorrowland, Ultra Music Festival e Burning Man.

  • Reprodução

    É gato

    O talento do moço é inegável, mas Alok tem um elemento que faz com que seja mais top ainda: ele é gato. Um aplicativo de paquera realizou uma votação dos mais bonitos de 2016 e Alok também levou essa disputa como músico mais bonito do Brasil.

  • Reprodução

    Fez um dos melhores Mannequin Challenge

    Sabe aquele desafio em que várias pessoas viram estátuas enquanto uma câmera passeia por elas? Então, Alok resolveu fazer um desses com a ajuda de uma multidão que assistia ao seu show na África do Sul. A faixa escolhida para a ocasião foi "Fuego!", que tem sample de "Tuyo". O resultado foi impressionante. Leia mais

  • Flavio Florido/UOL

    Já veio com nome de artista

    Alok é um ótimo nome de DJ, não? Mas Alok Achkar Peres Petrillo é o nome de batismo do DJ goiano, criado em Brasília, que vem de uma família de artistas. Os pais, também DJs e produtores, foram os criadores do festival Universo Paralello. Dessa união, também nasceu Bhaskar, irmão gêmeo de Alok e que também é DJ.