Topo

Música

Prefeito admite superlotação em show que deixou dois mortos na Argentina

Reprodução/Twitter
Imagem aérea do show do cantor Indio Solari em Olavarría Imagem: Reprodução/Twitter

De Buenos Aires (Argentina)

12/03/2017 16h30

O prefeito da cidade argentina de Olavarría, onde aconteceu o show do cantor Indio Solari em que duas pessoas morreram, admitiu neste domingo (12) que a situação saiu do controle porque o limite de pessoas foi ultrapassado.

"A situação saiu do controle, não se esperava tanta gente. Sempre se falou de 170 mil pessoas, mas foi impressionante o que aconteceu", admitiu Ezequiel Galli, membro do PRO (centro-direita), o partido do presidente Mauricio Macri.

Galli confirmou que dois homens morreram durante o show neste sábado e mais de 250 mil pessoas compareceram. Doze pessoas permanecem internadas.

Reprodução
Feridos são atendidos após "avalanche humana" Imagem: Reprodução

No hospital local, uma lista indica que uma mulher e um homem estão em cuidados intensivos.

Em coletiva de imprensa, Galli afirmou que "o operacional de saída (do espetáculo) estava preparado para a metade das pessoas que havia. A situação entrou em colapso".

"Entraram de 100 mil veículos em Olavarría", uma cidade de 130.000 habitantes situada a 350 km de Buenos Aires, disse.

Segundo o prefeito, o município só tinha "a responsabilidade de controlar a rua e o sistema de saúde, que não colapsou em nenhum momento" e afirmou que a responsabilidade sobre a produção do show será determinada pela justiça.

O prédio La Colmena, onde o show aconteceu, é privado e estava habilitado para receber 200 mil espectadores, disse o prefeito.

"Como prefeito, mesmo sem ter responsabilidades legais com os falecidos, me sinto responsável pela situação", afirmou.

Veja o momento do acidente

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!