Música

Irmãos ficam com fortuna de mais de US$ 300 milhões de Prince, decide juiz

Reprodução
Prince em cena do filme "Purple Rain", que estrelou e compôs a trilha sonora Imagem: Reprodução

De Nova York

19/05/2017 16h11

Um juiz de Minnesota sentenciou nesta sexta-feira (19) que seis irmãos de Prince são os herdeiros de seu patrimônio, um passo-chave na longa batalha pela fortuna da lenda do pop.

Kevin Eide, o juiz do condado de Carver, onde Prince morreu repentinamente no ano passado em Paisley Park, disse que os herdeiros da estrela de "Purple Rain" são sua irmã Tyka Nelson e seus cinco meio-irmãos.

"Os herdeiros do patrimônio estão determinados como Omarr Baker, Alfred Jackson, Sharon Nelson, Norrine Nelson, John R. Nelson e Tyka Nelson", diz a sentença.

Em termos práticos, a decisão não concede de imediato o direito sobre a fortuna de Prince - estimada em mais de 300 milhões de dólares - a seus irmãos.

Ao contrário, dá início a um processo de um ano em que as pessoas que reivindicam ter relação com Prince podem apelar, mas também podem ser definitivamente excluídas do processo caso o juiz não aceite o caso.

A decisão é revelada nove dias depois de uma audiência na qual os irmãos pressionaram por uma resolução e depois de meses de reivindicações de pessoas que dizem ser descendentes de Prince.

Entre as alegações recebidas pelo tribunal estava a de uma mulher que disse ter tido um casamento secreto com Prince em Las Vegas e a de um músico pouco conhecido que alegou que Prince concordou em uma turnê a lhe dar todo o seu patrimônio.

A sentença do juiz irá esclarecer quem terá o controle das canções inéditas de Prince.

A lenda do pop morreu em Paisley Park em abril de 2016 depois de uma overdose acidental de fortes analgésicos.

O cantor de 57 anos --aparentemente um modelo de saúde que não tinha o hábito de beber, defendia uma dieta vegetariana e demitiu músicos que abusaram das drogas-- não deixou testamento e não teve filhos vivos reconhecidos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog do Matias
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
Reuters
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
UOL Música - Imagens
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
do UOL
AFP
Blog do Matias
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
Topo