Música

Rodríguez, o "Bob Dylan esquecido", é redescoberto com shows e documentário

BBC
Rodriguez, durante apresentação na Sixth & I Synagogue, em Washington Imagem: BBC

BBC

17/09/2012 18h07

Ele já foi comparado a Bob Dylan e multidões chegam à beira das lágrimas em seus shows.

Mas Sixto Diaz Rodriguez – ou apenas Rodriguez, como é conhecido – tem uma trajetória que o distingue de muitos outros.

Aos 70 anos de idade e há 40 afastado da música, o cantor e compositor está sendo redescoberto, após ter sido tema de um documentário e de ter retomado uma rotina de shows.

O início de carreira de Rodriguez parecia promissor. Ele assinou com uma grande gravadora em 1966 e lançou dois discos, "Cold Fact" (1970) e "Coming from Reality" (1971).

Pouco após o lançamento dos dois álbuns, Rodríguez foi dispensado por seu selo e não encontrou mais trabalho no meio musical.

Por conta disso, o artista, filho de pais mexicanos e de uma família operária, retomou atividades que havia exercido antes da música.

Ele foi trabalhar como operário de construções e realizando demolições em casas e edifícios na cidade em que nasceu e sempre viveu, Detroit, no Estado americano do Michigan.

Por um acaso, as canções de Rodriguez chegaram à África do Sul, onde ele ganhou uma popularidade comparável à dos Rolling Stones.

Versões piratas de seus discos começaram a circular no país, que ainda vivia sob o regime segregacionista do apartheid. As letras politizadas de Rodriguez transformam-no em ídolo.

Não à toa, coube a fãs sul-africanos a redescoberta do artista. Após anos vivendo na obscuridade, ele foi trazido ao país para um turnê, em 1998, onde tocou para ginásios lotados.

Agora, após o lançamento do documentário "Searching for Sugar Man", Rodriguez vem fazendo o circuito de festivais de cinema, se exibiu no programa "Late Show", de David Letterman, e tem se apresentado em diferentes cidades americanas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
UOL Entretenimento
Adriana de Barros
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
UOL Entretenimento
do UOL
AFP
AFP
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
Estadão Conteúdo
Música
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
AFP
Adriana de Barros
do UOL
Topo