Música

Bono e Madonna são citados em novo escândalo envolvendo paraísos fiscais

Getty/Montagem
Bono e Madonna, citados na nova investigação Paradise Papers Imagem: Getty/Montagem

De Madri (Espanha)

05/11/2017 17h59

A rainha da Inglaterra, Elisabeth II, o líder do grupo U2, Bono, e a cantora Madonna estão entre os 127 personalidades internacionais ligadas a empresas em paraísos fiscais em um novo escândalo, batizado como Paradise Papers, divulgado neste domingo (5) simultaneamente por vários veículos de imprensa.

A investigação, desenvolvida pelo Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação (ICIJ, na sigla em inglês), foi feita por 382 jornalistas de quase 100 veículos, que analisaram mais de 13 milhões de documentos de paraísos fiscais e que abrangem um período de 70 anos, de 1950 a 2016.

Segundo as informações, Bono para driblar a cobrança de impostos, usou empresa com sede em Malta para pagar por uma participação em um centro comercial de uma pequena cidade da Lituânia. Já Madonna investiu em ações de uma empresa farmacêutica por meio de uma sociedade na ilha de Bermuda, outro paraíso fiscal.

Os documentos são da empresa de advocacia Appleby e foram vazados ao jornal alemão "Süddeutsche Zeitung", procedentes de 19 países que estão na lista de paraísos fiscais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

São eles Antígua e Barbuda, Aruba, Bahamas, Barbados, Bermuda, Caimán, Ilhas Cook, Dominica, Granada, Labuan, Líbano, Malta, Ilhas Marshall, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente, Samoa, Trinidad e Tobago e Vanuatu.

Entre as personalidades citadas nos documentos, segundo o ICIJ, também estão a rainha Elizabeth II, o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, o ex-chanceler alemão Gerhard Schröder, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e um importante aliado do primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau.

Segundo os veículos que colaboraram com a investigação, o Paradise Papers é o maior vazamento de documentos de paraísos fiscais da história e são ainda mais relevantes que os Panama Papers.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

AFP
do UOL
do UOL
AFP
Adriana de Barros
Adriana de Barros
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
Adriana de Barros
do UOL
AFP
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
BBC
do UOL
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Topo