Topo

Música

Diretor da Orquestra Filarmônica de Londres é acusado de abuso sexual

Reprodução
Charles Dutoit foi afastado do cargo de diretor da Orquestra Filarmônica de Londres após acusações de assédio Imagem: Reprodução

Londres (Reino Unido)

22/12/2017 19h10

O diretor artístico da Orquestra Filarmônica de Londres (RPO), Charles Dutoit, foi acusado de cometer abusos sexuais durante um período de 25 anos contra quatro artistas, confirmou nesta sexta-feira (22) a prestigiada instituição, que prescindiu da sua colaboração.

Em comunicado, a RPO afirmou que, após as acusações de "conduta inadequada" atribuídas ao diretor de orquestra, de 81 anos, decidiu "de maneira conjunta" deixar de contar com ele já "para o futuro imediato".

"Como conjunto internacional líder, a Orquestra Filarmônica está comprometida com os mais altos padrões de comportamento ético, o que espera de todos os que trabalham com a RPO", indica a nota.

A orquestra "leva muito a sério sua responsabilidade de manter um ambiente de trabalho seguro para todos os seus artistas, músicos e funcionários", acrescenta.

Sobre acusações das quatro mulheres contra o diretor suíço, ganhador de dois prêmios Grammy, a Filarmônica também aponta que "a verdade desse assunto deve ser determinada pelo processo legal".

"A ação imediata" adotada pela RPO dá tempo para que seja estabelecido, de "maneira clara", o ocorrido, explica o comunicado, que aponta que o diretor deve ter uma "oportunidade justa de procurar assessoramento jurídico e contestar as acusações".

O jornal britânico "The Guardian" indicou que, por conta dessas acusações, outras orquestras prestigiadas dispensaram os serviços de Dutoit, como a Sinfônica de São Francisco, Boston, Nova York, Chicago, Cleveland e Sydney.

Aparentemente, os supostos abusos aconteceram entre 1985 e 2010, período em que o diretor supostamente assediou em várias ocasiões essas quatro artistas, além de se comportar de maneira inadequada com elas.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!