Topo

Música


Franz Ferdinand e Red Hot Chili Peppers protestam contra prisão da banda Pussy Riot

Sergei Karpukhin/Reuters
Nadezhda Tolokonnikova, integrante da banda punk Pussy Riot, acompanha enjaulada sua audiência em corte de Moscou Imagem: Sergei Karpukhin/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2012-07-24T15:31:10

24/07/2012 15h31

As bandas Franz Ferdinand e Red Hot Chili Peppers protestaram contra a prisão das integrantes da banda russa feminista Pussy Riot. Nadezhda Tolokonnikova, Maria Alekhina e Yekaterina Samutsevich foram presas em março após um protesto contra o presidente russo Vladimir Putin e podem ficar detidas até 2013.

Alex Kapranos do Franz Ferdinand dedicou uma música para o grupo em um show. “Essa é para as garotas do Pussy Riot e para todos os músicos que são presos por dizerem o que pensam”, falou Kapranos.

Ele depois pediu no Twitter que seus seguidores na rede social mostrassem apoio mesmo não sendo fãs do Pussy Riot. “Qualquer líder mundial que diz ser fã dos Beatles e John Lennon e tenta prender músicos que expressam suas visões políticas é o pior tipo de hipócrita: o perigoso”.

Já Anthony Kiedis e Flea do Red Hot Chili Peppers se manifestaram no domingo (22), durante seu show em Moscou. Keidis vestiu uma camiseta do Pussy Riot e os artistas enviaram uma carta para o marido de uma das detidas. Segundo o site da revista NME, o conteúdo da carta era: “Nadya e Katya e Masha, nós te amamos e oferecemos o nosso apoio e estamos aqui para ajuda-las”.