PUBLICIDADE
Topo

Paula Fernandes perde na Justiça poder de controlar a própria carreira

Paula Fernandes faz show em São Paulo (28/6/12) - Manuela Scarpa/Foto Rio News
Paula Fernandes faz show em São Paulo (28/6/12) Imagem: Manuela Scarpa/Foto Rio News

Do UOL, em São Paulo

25/09/2012 19h34

De acordo com uma decisão divulgada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo nesta terça-feira (25), a cantora Paula Fernandes perdeu o direito de controlar seus contratos de shows para a empresa Talismã Music, da qual o cantor Leonardo é sócio.

Paula, que é contratada da empresa desde 11 de novembro de 2008, havia conseguido uma liminar para administrar a própria carreira. Ela desejava que sua equipe pudesse tomar conta sozinha da agenda de shows e de outros compromissos até o final do contrato.

Posteriormente, a administração de seus shows passaria a ser feita pela empresa Jeito do Mato, da qual é dona.

Em comunicado oficial à imprensa depois da decisão, a Talismã explicou que continua no controle dos compromissos de Paula. "Todo e qualquer contrato artístico envolvendo a cantora Paula Fernandes deve ser estruturado ao amparo do contrato firmado com a Talismã Music", informou a empresa.

Também em comunicado oficial, a assessoria de imprensa de Paula Fernandes respondeu que a cantora pretende cumprir o contrato até o dia 11 de novembro de 2012, data que consta no anexo do processo.

A Talismã, no entanto, afirma que o contrato tem validade até o dia 24 de fevereiro de 2014.

Outro ponto divergente entre Paula e a Talismã é sobre a cantora ter acesso aos contratos fechados pela empresa. Segundo sua assessoria, isso só foi conseguido depois da liminar.

A Talismã, no entanto, afirma que Paula sempre pode consultar todos os documentos referentes à sua carreira.

Música