PUBLICIDADE
Topo

Homenagem a Renato Russo vai ter Ivete, Lobão e holograma do cantor

Do UOL, em São Paulo

05/06/2013 15h18

Ivete Sangalo, Lobão e Zizi Possi estão na lista de convidados que vão cantar os sucessos da Legião Urbana no show “Renato Russo Sinfônico”, em homenagem ao cantor morto em 1996.

O show único acontece no dia 29 de junho no novo estádio Mané Garrincha, em Brasília, e terá como destaque um holograma de Renato, nos mesmos moldes que trouxe Tupac Shakur de volta aos palcos em 2012 no festival Coachella. A projeção está a cargo da mesma empresa responsável pelo holograma do rapper, V-Squared Labs.

O evento, promovido pela Legião Urbana Produções e pelo filho do cantor, Giuliano Manfrendini, traz artistas de gêneros e regiões diversas. Alexandre Carlo (do Natiruts), André Gonzales (do Móveis Coloniais de Acaju), a ganhadora do “The Voice Brasil” Ellen Oléria, Fernanda Takai, Hamilton de Holanda, Jerry Adriani, Jorge Du Peixe, Luiza Possi, Sandra de Sá e Zélia Duncan completam a lista dos convidados que vão interpretar as músicas da Legião acompanhados pela Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional de Brasília. O cantor Lobão adiantou no Twitter que vai cantar "Perfeição", do disco "O Descobrimento do Brasil", de 1994.

Questionada pelo UOL sobre a participação dos ex-integrantes da Legião , Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, a assessoria da Legião Urbana Produções afirmou que sempre houve o interesse de que os músicos participassem da homenagem, mas que não tem a informação se eles vão subir ao palco. Dado e Bonfá promoveram um show em homenagem à banda em 2012 com a participação do ator Wagner Moura nos vocais.

Relembre o tributo à Legião Urbana com Wagner Moura
Veja Álbum de fotos

Ingressos
Os ingressos começam a ser vendidos a partir de sexta-feira (7), no site Bilheteria Digital. Os preços de todos os setores ainda não foram divulgados, mas de acordo com a assessoria do show a entrada mais barata será de R$ 50 (meia entrada – arquibancada). Na época de divulgação do projeto, foi dito que os ingressos teriam preços acessíveis. O espetáculo foi autorizado a captar R$ 4,5 milhões via Lei Rouanet.

A regência da orquestra será do maestro Claudio Cohen. A produção musical é de Rafael Ramos e a cenografia e projeções estão por conta de Andrey Hermuche. Os arranjos ficarão nas mãos de Arthur Côrtes Verocai que já participou, como compositor, de inúmeros festivais de música, e trabalhou como diretor musical e arranjador da TV Globo.

Sonho de Renato
Renato Russo tinha o sonho de voltar a se apresentar em Brasília. O último show da banda na capital foi em 1988, no mesmo estádio, e acabou de forma abrupta, com confronto entre a polícia e o público.

“Um dos pontos fortes desse espetáculo é que Brasília sempre foi a musa do meu pai. E essa é uma grande oportunidade para pessoas da minha geração, por exemplo, aproveitarem essa faísca da força que ele tinha”, explicou Giuliano Manfredini em nota divulgada em fevereiro pela Comunicação do governo do DF.