PUBLICIDADE
Topo

Antes de chegar ao Brasil, Beyoncé mostra maturidade em festival de Jay-Z

Mariana Tramontina

Do UOL, na Filadélfia (EUA)*

01/09/2013 04h06

A duas semanas de desembarcar no Brasil para uma série de shows, Beyoncé levou neste sábado (31) parte da turnê "The Mrs. Carter Show" ao palco principal do Budweiser Made in America Festival, na Filadélfia (EUA). O primeiro dia do evento --criado no ano passado pelo marido da cantora, o rapper e produtor Jay-Z-- foi transmitido pelo UOL para o público brasileiro, mas apenas duas músicas da cantora tiveram permissão para exibição. A reportagem do UOL acompanhou de perto a nova apresentação de Beyoncé e adianta o que vem por aí.

Depois do sucesso com o alter-ego Sasha Fierce na turnê "I Am... Tour", que passou pelo Brasil em 2010, o novo personagem da cantora é uma rainha que alcançou seus domínios. Menos feroz e indomável, a Mrs. Carter é mais madura, ainda sensual, mas aparentemente mais comportada (nota-se nos cinco figurinos que trocou em 1h30, como um macacão azul brilhante ou a pantalona com collant decotado), um elo entre a diva pop e a mulher casada há cinco anos e agora mãe de uma bebê. E de cabelos curtos --os mesmos com que ela apareceu ao acompanhar Jay-Z  em uma festa após a cerimônia do VMA, no domingo passado.

A atual turnê da cantora tem mais de 2h de duração, mas o show que ela apresentou no festival norte-americano foi uma versão reduzida de 90 minutos, que excluiu o já famoso ato em que ela voa por cima do público, pendurada em cabos de aço. Mesmo sem os artefatos, ela mostrou o que todo mundo já sabe: Beyoncé é linda, talentosa, bem-sucedida, dona de habilidades vocais invejáveis e dança como só Beyoncé sabe dançar, numa combinação de poder, graça e elegância.

Os hits estão todos lá, abrindo com "Run the World (Girls)", passando por "If I Were a Boy" (que agora tem trechos de "Bitter Sweet Symphony", do The Verve, no lugar de "You Oughta Know", da Alanis Morissette), "Naughty Girl", "Love on Top" e "Crazy in Love". Entre arranjos diferentes para algumas das músicas, Beyoncé exercita suas extravagâncias vocais, como na inclusão de "I Will Always Love You", em homenagem a Whitney Houston.

O megahit "Single Ladies (Put a Ring on It)" veio acompanhado dos passos de dança de um dos clipes mais populares dos últimos tempos. Em uma versão estendida, ela comprovou que tem fôlego à disposição para cantar e dançar ao mesmo tempo. Na nova turnê, Beyoncé está ainda melhor do que antes.

Beyoncé se apresenta em Fortaleza, no Arena Castelão, no dia 8 de setembro; em Belo Horizonte, no Mineirão, no dia 11; em São Paulo, no Estádio do Morumbi, no dia 15; no Rio de Janeiro, no Rock in Rio, no dia 13; e em Brasília, no Estádio Nacional, no dia 17.

*A jornalista viajou a convite da Ambev