PUBLICIDADE
Topo

Com alta tecnologia, David Guetta transforma Rock in Rio em pista de dança

Mário Barra

Do UOL, no Rio de Janeiro

13/09/2013 22h16

"Nós vamos transformar esse lugar na maior discoteca do mundo!", gritava David Guetta durante o início da ingrata missão de manter a animação de um público voltado ao pop no primeiro dia do Rock in Rio 2013, que começou nesta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro. Colocado como uma das atrações do Palco Mundo, Guetta se apresentou entre as cantoras Ivete Sangalo e Beyoncé.

E se o objetivo era manter a energia alta para o desfecho com a diva norte-americana, Guetta conseguiu. A primeira resposta positiva dos fãs do DJ veio com "Play Hard", som que ele gravou ao lado de Ne-Yo e Akon em 2011. No palco, luzes piscavam, gelo seco era lançado e até mesmo o palco se elevava: tudo construído para passar a impressão de que o festival em si havia sido abduzido e trocado por uma pista de dança.

Especiais Rock in Rio

  • Baú do rock: lembre edições de 85, 91, 01 e 11

  • Qual é a música? Tente adivinhar em até 8 s

  • Duelo: qual é a melhor banda do Rock in Rio? 

Embora Guetta pareça repetir um repertório seguro e já aguardado, quem esteve na "pista" do Palco Mundo pouco notou a diferença. Mesmo quem não cantava ou dançava conseguia pelo menos ficar hipnotizado pelo espetáculo de cores vindo dos diversos canhões e feixes de luz -- sem falar nas pirotecnias.

Entre uma versão inusitada de "Song 2", do Blur, editada com toda a voltagem de Guetta, e uma chuva de papel picado, o artista francês ia desfilando seu repertório, que contava com músicas como "Titanium" -- gravada com Sia.

Guetta falava muito com a plateia, agradecendo pelo carinho e convocando o público para agitar o show. Sobrou "I Love You" em plaquinha e coraçãozinho para a plateia toda hora. Mas houve também espaço para uma pequena cutucada. "Não sei o que está acontecendo hoje: um lado parece estar agitando como nunca, enquanto o outro parece que está com sono", chiou o DJ na metade da apresentação.

E deu certo. Ao longo do show, quase toda a extensão do Palco Mundo ia aumentando a dose de empolgação conforme a marcha de hits com momentos de "explosão" ou clímax ia prosseguindo. Das proximidades da grade até depois da torre de onde partem os que se arriscam na tirolesa, todos começaram a dançar, com Guetta emendando uma música na outra.

Tido como o melhor DJ do mundo por revistas especializadas, Guetta já vendeu mais de 3 milhões de cópias de seus álbuns e 15 milhões de singles. Ele também já obteve três prêmios Grammy.

As credenciais do artista foram mais uma vez reafirmadas durante o festival. Quem quis dançou até a última música e fez do show de Guetta um dos destaques internacionais em um dia voltado para ritmos brasileiros -- desde a MPB de Maria Rita até o axé de Ivete Sangalo. A missão, antes de entrar no palco, ainda que não oficial, era: manter a festa quente até Beyoncè fechar a noite. Guetta parece ter conseguido o feito. 

Primeiro dia

Com atrações voltadas ao universo pop, o Rock in Rio 2013 deu a partida para os shows às 14h, quando um festival de fogos e a música-tema do festival soaram e os portões foram abertos ao público.

No palco Sunset, a apresentação que mais empolgou foi o blues da banda Vintage Trouble, que veio acompanhado de Jesuton, cantora inglesa radicada no Brasil. Maria Rita teve um show afetado por microfonias, mas que foi bem recebido pelo público ao se apresentar ao lado da cantora belga Selah Sue. A última banda da noite no local foi o Living Colour, que volta ao Brasil depois de três anos.

Especiais do Rock in Rio

  • FotoRioNews

    Famosos assistem aos shows

  • AgNews

    Relembre os maiores babados do festival

  • Reprodução

    RiR na TV: 5 momentos mais constrangedores

Houve filas grandes para a tirolesa, tradicional atração do festival, e um vazamento que afetou o banheiro feminino localizado atrás de uma rede de fast food.

Para Medina, a edição de 2013 é a mais roqueira que o Rock in Rio já hospedou. Os próximos dias deverão revelar mais esse teor ao público, quando atrações como Metallica, Iron Maiden, Slayer e Alice in Chains.

O que vem por aí

A quinta edição brasileira do Rock in Rio começou nesta sexta e vai até o dia 22 de setembro. Mais de 160 artistas irão se apresentar em cinco espaços diferentes, divididos entre os sete dias de programação. Quase 600 mil pessoas estão sendo esperadas durante o festival, com uma média de 85 mil espectadores por dia.

O palco Mundo, o maior e principal, contará no segundo dia (14) com atrações mais diversas entre si como o rock dos brasileiros do Capital Inicial, o punk emo e pop do 30 Seconds to Mars, as influências soul do Florence and the Machine e o indie pop do Muse. Já o domingo (15) investe no pop com influências de R&B de Jota Quest, Jessie J, Alicia Keys e Justin Timberlake.