PUBLICIDADE
Topo

Rap de Flávio Renegado e Orelha Negra perde público para tirolesa no RiR

Tiago Dias

Do UOL, no Rio

13/09/2013 14h50

A mistura do rap brasileiro de Flávio Renegado com a levada soul lusitana do Orelha Negra abriu os trabalhos no primeiro dia do Rock in Rio no Palco Sunset, começando pontualmente às 14h40. Com o sol no talo, o encontro teve pouco público e perdeu para a fila da tirolesa – que, ainda modesta, virou a grande atração dessa primeira hora de Rock in Rio.

A carioca Elizete Jackowski nem teve dúvidas e levou a filha Waleska e o sobrinho Rafael para a fila. “Vamos ficar até o show da Beyoncé. Não vamos ver nenhum show agora, quero aproveitar para ir em algum brinquedo”, disse, sob os gritos dos primeiros aventureiros na tirolesa.

Renegado, que cresceu em uma favela de Belo Horizonte, aproveitou o espaço para mostrar uma mistura de rap com funk e samba rock, que ganhou reforço dos portugueses do Orelha Negra, com o baixo pulsante no estilo funky. Quem parou para assistir dançou na sombra que a estrutura do palco secundário oferece, principalmente na versão de “Não Vou Ficar”, de Roberto Carlos. “Estou honradíssimo de estar aqui abrindo o Palco Sunset. Satisfação fazer esse som”, agradeceu Renegado. No entanto, na categoria empolgação, perdeu para a música tema do festival que fez o povo pular já no característico “ôôô”. 
 
 
 

Especiais Rock in Rio

  • Almanaque revê festival em fotos e vídeos

  • Teste o quanto você sabe sobre as bandas do festival

  • Duelo: qual é a melhor banda do Rock in Rio? Vote!

Maria de Fátima, de 53 anos, aproveitou o primeiro show para almoçar um yakisoba na grama em frente ao palco. "Tudo que eu não fiz na adolescência, estou fazendo agora”, disse. Na segunda passagem pelo evento, Maria veio de Belo Horizonte para assistir o show de Renegado, conhecido de seus filhos, e mais tarde o da Beyoncé, ao lado da filha Sophia. “Mas só vim hoje. A idade não permite vir todos os dias”.
 
Com o som alto e bom, o encontro foi uma boa abertura do Sunset, que promete intercâmbio musical entre bandas e espaço para algo mais experimental. O show terminou às 15h30.
 
O evento
A quinta edição brasileira do Rock in Rio começa nesta sexta e vai até o dia 22 de setembro. Mais de 160 artistas irão se apresentar em cinco espaços diferentes, divididos entre os sete dias de programação. Quase 600 mil pessoas estão sendo esperadas durante o festival, com uma média de 85 mil espectadores por dia.
 

A programação deste ano aposta em nomes já consagrados, sendo que a maioria dos artistas já se apresentou no país anteriormente. A escalação privilegia especialmente o pop, destaque do primeiro final de semana, e o heavy metal, destaque do segundo e último final de semana do evento.

 

O palco Mundo, o maior e principal, conta nesta sexta com as musas Beyoncé e Ivete Sangalo, o eletrônico David Guetta e um tributo a Cazuza reunindo diversos artistas nacionais. O segundo dia (14) diversifica um pouco mais a programação do palco, com os brasileiros do Capital Inicial, o metal pop do 30 Seconds to Mars, as influências soul do Florence and the Machine e o indie pop do Muse. Já o domingo (15) investe no pop com influências de R&B de Jota Quest, Jessie J, Alicia Keys e Justin Timberlake.