PUBLICIDADE
Topo

Música


"Mistura faz sertanejo se espalhar como vírus", defende Luan Santana

Thays Almendra

Do UOL, em Salvador

02/02/2014 05h27

Segunda apresentação do último dia do Festival de Verão na madrugada deste sábado (1) para domingo (2), o cantor Luan Santana se mostrou mais confiante sobre a aposta de seu novo trabalho “O Nosso Tempo É Hoje”. Como no DVD, o sertanejo levou ao palco a mistura do ritmo com batidas eletrônicas e arranjos musicais baseados no pop americano e no hip-hop. Além de fazer duetos com Márcio Victor, do Psirico, e Pablo, criador do arrocha.

“O brasileiro já entende essa mistura com a música internacional”, explicou ele, sobre o sucesso de seu show. E acrescentou: “Temos que achar esse meio termo da música sertaneja com outros estilos. É isso que faz com que se espalhe cada vez mais, esse vírus que é a música sertaneja”.

Já a mistura de público também aconteceu em seu show no festival. Crianças, adolescentes, jovens e idosos curtiram a apresentação lotando o palco principal. Durante a coletiva de imprensa, Luan atendeu a sua "fã vovó número 1", como ela mesma se define,  Clarinda Santana de Jesus, de 79 anos.

O cantor começará sua turnê – idêntica ao DVD -  no dia 21 de fevereiro no Citibank Hall, em São Paulo .

“Estou carente”

Durante o show, Luan disse que estava carente em uma de suas brincadeiras com as fãs. Já aos jornalistas, ele contou que sempre tem alguém. “Mas eu estou solteiro. Terminei com a Jade por outros motivos. Achamos melhor terminar. Conversamos e decidimos que seria assim”, explicou ele.

Brincalhão e descontraído, Luan chegou a pedir selinho de repórter. No entanto, ela se negou a dar o beijo.

Música