Topo

Música


Retrô, Savages faz festa gótica em tarde ensolarada no Lollapalooza

Do UOL, de São Paulo

06/04/2014 17h28

Em show pesado e barulhento, o grupo feminino Savages trouxe de volta os acordes soturnos do gótico neste domingo (6), no palco Interlagos do Lollapalooza Brasil. Nitidamente influenciado pelos grandes nomes do gênero, entre eles Bauhaus e Siouxsie and The Banshees, o grupo londrino promoveu uma festa dark em plena tarde ensolarada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Formada Londres, em 2011, por Jehnny Beth (vocal), Gemma Thompson (guitarra), Ayse Hassan (baixo) (bateria), a banda entrou no palco pontualmente às 16h, com todas as integrantes trajando roupas pretas. 
 
Retrô, a sonoridade do grupo é totalmente calcada no pós-punk da primeira metade dos anos 1980. A fórmula funcionou. Mesmo com a cara de poucas amigas e com suas músicas nada assobiáveis --ou mesmo "cantáveis"--, as integrantes conseguiram despertar a plateia, que não chegou a encher o espaço, diferentemente do que aconteceu nos shows da tarde de sábado. 
 
Cheia de pose, Jehnny é única que interage com o público. Sem esboçar sorrisos, arriscou o português, inclusive com palavrões --"filha da p*!"--, e se mostrou eficiente na díficil tarefa de animar com acordes góticos o público que torrava no sol --muitos deles com camisas pretas, de bandas como Joy Division e The Cult. 

Ainda pouco conhecido do público brasileiro, o Savages executou quase todas as faixas de  “Silence Yourself”, seu elogiado álbum de estreia.  A performance, quase o tempo toda intensa, com berros em profusão,  convence pela pegada e o estilo, ainda que careça de canções mais conhecidas, talvez com sabor um pouco mais pop. "City's Full", "Shut Up" e "She Will" mostraram o potencial de um dos melhores shows do palco Interlagos até aqui.

Relações perigosas

Confira as ligações entre grupos do Lollapalooza e por que vale a pena ver cada um no festival

Clique para ver