Topo

Música


Morre aos 85 anos o pianista de jazz Horace Silver, criador do "hard bop"

Do UOL, em São Paulo

18/06/2014 20h04

Morreu nesta quarta (18), aos 85 anos, o pianista e compositor de jazz Horace Silver. A informação foi confirmada pelo filho do músico, Gregory à NPR (rádio nacional pública dos Estados Unidos).

Silver é conhecido por ter criado o "hard bop", uma vertente do jazz que combina R&B e gospel.

Segundo Gregory, seu pai morreu em casa, em New Rochelle (NY), de causas naturais.

Nascido em 1928 em Connecticut, o músico aprendeu com seu pai, que lhe ensinou música folclórica de Cabo Verde, país de origem da família. Silver começou sua carreira como saxofonista ainda em Connecticut, onde foi descoberto por Stan Getz. Ele se mudou para Nova York nos anos 1950, onde trocou o sax tenor pelo piano e formou um trio.

Com Art Blakey, Silver fundou, na década de 1950, o grupo Jazz Messengers, que integrou elementos de blues e gospel com a virtuosidade do bebop. O primeiro disco da banda foi lançado em 1953 e o músico partiu em carreira solo um ano depois.

Entre 1955 e 1980, Silver lançou mais de 20 discos pela gravadora Blue Note, incluindo faixas clássicas como "Song for My Father", "Senor Blues", "The Preacher" e "Filthy McNasty". Neste período, Silver tocou com nomes como Stan Getz, Lester Young e Miles Davis.

O álbum "Song for My Father", lançado em 1965, foi influenciado pela bossa nova, que Silver conheceu depois de fazer uma turnê pelo Brasil em 1964. Ele ainda voltaria ao país ao menos mais uma vez, em 1989, quando participou do Free Jaz Festival, no Rio.

Nos anos 1970, Silver explorou temas espirituais, integrando vocais e funk contemporâneo de maneira que acabou afastando muitos fãs de seus primeiros trabalhos.

Quatro de seus álbuns entraram na coletânea "100 Essential Jazz Albums", lançada pela Blue Note no início deste ano, como parte do aniversário de 75 anos da gravadora.

Música