Topo

Música

Conheça dez sucessos do Four Seasons, grupo retratado em "Jersey Boys"

Reprodução
O grupo Four Seasons, liderado por Frankie Valli (no centro, abaixo) Imagem: Reprodução

Marco de Castro

Do UOL, em São Paulo

27/06/2014 05h00

Talvez os mais jovens nunca tenham ouvido falar dessa banda, que tinha como característica mais marcante o vocal em falsete de Frankie Valli em contraste com os backing vocals barítonos dos outros integrantes, além de melodias grudentas compostas por Bob Gaudio. É impossível, no entanto, encontrar quem nunca tenha ouvido sucessos como “Beggin’” e a linda “Can’t Take My Eyes Off You”.

A história da banda está retratada no filme "Jersey Boys - Em Busca da Música", que chegou esta semana aos cinemas brasileiros. Dirigido por Clint Eastwood, o longa é uma cinebiografia do grupo de pop e rock The Four Seasons, formado no início dos anos 1960 por quatro jovens da cidade de Nova Jersey: o guitarrista Tommy DeVito, o tecladista Bob Gaudio, o baixista Nick Massi e o vocalista Frankie Valli.

Para que você conheça melhor a banda antes de assistir ao filme de Eastwood, o UOL selecionou dez grandes sucessos do grupo para desvendar a história por trás de cada um deles.

“Sherry”

Escrita por Bob Gaudio, o principal compositor do grupo, a canção foi o primeiro single do Four Seasons e o seu primeiro grande hit, atingindo o topo da lista das 100 Mais da revista “Billboard” nos Estados Unidos, em 15 de setembro de 1962, e mantendo esta posição por cinco semanas seguidas.

De acordo com Gaudio, ele levou apenas 15 minutos para escrever a canção, que, originalmente, se chamaria “Jackie Baby”, em referência à primeira-dama dos EUA na época, Jackeline Kennedy. No estúdio de gravação, o título da música foi mudado para “Terri Baby” e, em seguida, para “Sherry”, em homenagem à filha do DJ de Nova York Jack Spector, amigo de Gaudio.

A música é uma das faixas do primeiro álbum do grupo, “Golden Hits of the 4 Seasons”, e também está na trilha do filme “Histórias Cruzadas” (2011), com Viola Davis e Emma Stone.

“Dawn (Go Away)”

A música, de autoria de Bob Gaudio e Sandy Linzer, colaborador do Four Seasons, foi gravada pelo grupo em novembro de 1963 e ficou com o número três no ranking das 100 Mais da revista “Billboard”, abaixo de “I Want to Hold Your Hand” e “She Loves You”, e acima de “Twist and Shout”, “Please Please Me” e “Can’t Buy Me Love”, todas dos Beatles.

Escrita originalmente como uma canção folk, ela foi modificada pelo arranjador Charles Calello, que, por sugestão de Frankie Valli, adicionou um ritmo galopante à guitarra.

“Big Girls Don’t Cry”

Escrita por Bob Gaudio e Bob Crewe, um de seus parceiros de composição, a música ocupou o primeiro lugar do ranking de 100 Mais da “Billboard” em 17 de novembro de 1962, pouco depois de o posto ter sido ocupado por “Sherry”.

A ideia de compor a música surgiu quando Gaudio estava cochilando em frente à TV, enquanto assistia ao filme noir “O Poder do Ódio”. Ele acordou ao escutar um tapa que o personagem do ator John Payne dá na cara do da atriz Rhonda Fleming, e, logo em seguida, ela diz “big girls don’t cry” (“garotas crescidas não choram”). O músico então anotou a frase em um pedaço de papel e voltou a dormir. Na manhã seguinte, escreveu a canção, que também aparece na trilha do filme “Dirty Dancing” (1987).


“Walk Like a Man”

Outro sucesso escrito em parceria por  Bob Gaudio e Bob Crewe. Foi o terceiro hit do grupo a atingir o número um nas paradas da “Billboard”, em 2 de março de 1963, ficando no posto por três semanas.

A história de como a música foi gravada é surreal. Dizem que o prédio em que ficava o estúdio onde o grupo realizava a gravação começou a pegar fogo, e, apesar de a sala do andar de cima estar em chamas, Crewe, que atuava como produtor, não estava nem um pouco preocupado com o incêndio e insistia que os músicos continuassem o trabalho até que obtivessem o take perfeito da canção. Para que a fumaça não entrasse no estúdio, ele teria até mesmo bloqueado a porta, que acabou derrubada a machadadas por bombeiros que resgataram todos eles.

“Working My Way Back to You”

Gravada pelo Four Seasons em 1966, a canção foi escrita por Sandy Linzer e Denny Randell. Quem toca baixo na gravação é Charles Calello, que era responsável por arranjos do grupo e entrou temporariamente no lugar de Nick Massi após ele ter deixado a banda _posteriormente, o baixista foi substituído por Joe Longcame. A canção atingiu o número nove das 100 Mais da “Billboard” nos Estados Unidos.

A letra é sobre um cara que tratava mal a namorada. Quando ela o deixa, ele percebe que a amava, fica arrependido e tenta reconquistá-la. A música ficou mais conhecida por sua versão gravada em 1979 pelo grupo vocal The Spinners, de Detroit.

“Beggin’”

Outra composição de Bob Gaudio, dessa vez em parceria com Peggy Farina, vocalista do grupo The Angels, também de Nova Jersey. Lançada pelo Four Seasons em 1967, ela voltou a ficar popular em 2007 ao ganhar uma versão remixada pelo DJ francês Pilloski, que foi usada em uma campanha publicitária em comemoração dos 60 anos da marca Adidas.

A música foi composta num momento em que Gaudio não escrevia singles para o Four Seasons desde “Girl Come Running”, de 1965, e marcou o seu retorno como compositor do grupo. A faixa chama atenção pela combinação do modo passional com que Frankie Valli a canta e por sua pegada de soul music.

“Let’s Hang On”

Composta por Bob Crewe, Sandy Linzer e Denny Randell, a canção foi lançada pelo Four Seasons em 1965 e atingiu o número três das 100 Mais da “Billboard”. Foi o último hit do grupo gravado por Nick Massi, que deixou a banda no mesmo mês em que o single foi lançado.
Uma marca dessa música é o efeito “fuzz” das guitarras. Ela devolveu ao grupo a presença nas paradas de sucesso.

“Tell it to the Rain”

Canção de amor foi escrita pelos compositores Mike Petrillo e Chubby Cifelli e popularizada pelos Four Seasons em 1966, atingindo o número dez das 100 Mais da “Billboard”.

Além da brilhante interpretação do grupo, a faixa chama atenção pelos versos românticos do refrão: “Diga à chuva/ E às estrelas que brilham no céu / Que é em mim que você está pensando /E que sou eu o seu único amor /Diga à chuva”.

“I’ve Got You Under My Skin”

A famosíssima canção, escrita por Cole Porter em 1936, é mais conhecida na voz de Frank Sinatra, mas, em 1966, entrou nas paradas de sucesso ao ser gravada pelo Four Seasons.

Bem diferente da de Sinatra, a versão do grupo de Nova Jersey mantém suas características marcantes, como a melodia grudenta e o coral de backing vocals em contraste com o falsete de Frankie Valli.

“Can’t Take My Eyes Off You”

Apesar de ter sido composta por Bob Gaudio e Bob Crewe, a canção não foi gravada pelo Four Seasons, mas por Frankie Valli em sua carreira solo. Mesmo assim, está presente em coletâneas do grupo, como “The Very Best of Frankie Valli and The Four Seasons”, lançada em 2002.

Sem dúvida alguma uma das maiores canções de amor de todos os tempos e o maior hit já escrito por Gaudio e cantado por Valli, a música teve um grande impacto cultural, com versões gravadas por cerca de 200 artistas e entrando na trilha de diversos filmes, como “O Diário de Bridget Jones” (2001) e “O Franco Atirador” (1978).

A canção foi gravada em 1967. Reza a lenda que Valli entrou no estúdio para a gravação do vocal logo após a banda ter registrado a base. O engenheiro de som Phill Ramone teria então perguntado ao produtor Bob Crewe o que eles poderiam esperar do cantor e se a gravação iria demorar muito. Crewe respondeu: "Eu não sei. A última vez que gravamos foi uma tortura. Tivemos que fazer 26 takes..". Só depois ele percebeu que, sem querer, havia acionado um botão que permitia que Valli escutasse tudo o que eles estavam falando.

Ao notar a mancada que deu, o produtor teria então encarado Valli e perguntado como ele se sentia. "Me sinto ótimo", respondeu o vocalista. A música foi gravada em três takes, sendo que o primeiro foi interrompido por um problema técnico, o segundo foi cantado sem nenhum erro e o terceiro, que foi o final, foi feito por sugestão do engenheiro de som só por segurança.