PUBLICIDADE
Topo

Música


Lenda do rock psicodélico, Daevid Allen, líder do Gong, morre aos 77 anos

Do UOL, em São Paulo

13/03/2015 09h18

Líder da lendária banda Gong, um dos pilares do rock psicodélico, Daevid Allen morreu aos 77 anos, na última quarta-feira (11). O excêntrico músico subverteu os anos de ‘paz e amor’ dos hippies ao misturar mitologia e prog-jazz nos anos 1960 e 1970. A notícia foi confirmada na página do Facebook do filho de Allen, Orlando Monday Allen.

No mês passado, Daevid anunciou que tinha apenas seis meses de vida, após descobrir que um câncer havia se espalhado no pulmão. “Eu não estou interessado em operações cirúrgicas sem fim e na verdade ele veio como um alívio saber que o fim está à vista", disse ele. "Acredito que chegou a hora de parar de resistir e negar e render-se à coisas como elas são”.

Allen nasceu na Austrália em 1938, mas desenvolveu apuro estético e musical quando se mudou para o Reino Unido, em 1961. Ele era membro fundador do Soft Machine em 1966, mas se tornou mais conhecido após o início do Gong.

A banda é mais conhecida por sua trilogia Radio Gnome, composta pelos álbuns “Flying Teapots”, “Angel’s Egg” e “You”. Embora tenha deixado Gong em 1975, Daevid ressuscitou a banda em 1991 e tocou com eles até adoecer em 2014.

Amante do free jazz de Sun Rah e da literatura beat de William Burroughs, o músico revelou que gostava também de pop, em sua última visita ao Brasil, quando se apresentou na Virada Cultural, em São Paulo, em 2012.

"Nos 60 e 70, o rock e a música pop atingiram uma qualidade muito alta. Hoje, mesmo que ainda existam contribuições interessantes, há muito menos trabalhos instigantes", disse.
 

Música