Topo

Música


Do funk ao eletrônico: artistas dão nova cara à música gospel; conheça

Divulgação
DJ Matheys Lazaretti, André e Felipe, Megafone, Ton Carfi e Marcela Tais dão nova cara à música gospel Imagem: Divulgação

Tiago Dias

Do UOL, em São Paulo

2015-09-15T07:00:00

15/09/2015 07h00

Não é de hoje que a indústria musical gospel está aberta a novos artistas e gêneros. Seja no funk de Tonzão, ex-integrante do grupo Os Hawaianos, na música eletrônica do DJ Matheus Lazaretti, de apenas 17 anos, ou no rock com pegada hard core do Adorelle, a cena do gospel tem produzido discos cada vez mais diversificados e abraçado um público cada vez mais abrangente.

Com clipes bem dirigidos, letras de adoração menos óbvias e aposta na estética jovem que faz sucesso no mercado secular (termo muito utilizado nas igrejas para determinar o mercado fora delas), esses artistas têm chegado a um público até então distante da igreja. Eles não vendem tantos discos quanto Aline Barros (na casa dos 7 milhões de cópias vendidas), mas tem movimentado milhares de curtidas nas redes sociais.

Muitos deles já têm anos de estrada, mas tem moldado, a cada trabalho, a nova cara da música gospel contemporânea.

Divulgação
Imagem: Divulgação
 Adorelle
Hard core/indie rock
Para ouvir: "Tem Que Vigiar"

Na estrada desde 2008, os catarinenses do Adorelle (junção de 'adore' e 'ele') começaram nos fundos de uma igreja, mas desenvolveram uma identidade própria. A pegada aqui é levar o rock n' roll, com inspiração no hard core, ao louvor, sem abrir mão de letras espertas, visual jovem e belos videoclipes.


Divulgação
Imagem: Divulgação

DJ Matheus Lazaretti
Eletrônico
Para ouvir: "Sei Como é Bom"

O gospel também tem seu David Guetta. Aos 17 anos, Matheus transformou o louvor em pista de dança e tem batido cartão em festas, eventos e festivais dedicados ao gospel. O público jovem deu aval ao garoto com o disco "Santidade Minha Balada".

Divulgação
Imagem: Divulgação


Tonzão
Funk
Para ouvir: "Passinho do Abençoado"

Tonzão Chagas pode ter deixado o mercado secular, mas não abandonou o funk. O cantor deixou Os Hawaianos em 2011, quando o grupo carioca estava estourado com "Vem Kikando". Após se converter à Assembleia de Deus dos Últimos Dias, desistiu do secular, mas continua a embalar seus shows com o batidão.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Ton Carfi
Eletrônico/hip-hop
Para ouvir: "X-Men"

Filho de pastores, Ton Carfi iniciou a carreira como backing vocal no grupo Raiz Coral, Link4 e ao lado do rapper Pregador Luo. O cantor aposta em uma nova roupagem, com batidas semelhantes ao hip-hop americano. Antenado, usou referências do mundo nerd ao falar nas bençãos de Deus em "X-Men".

Divulgação
Imagem: Divulgação

Marcela Tais
Indie Folk
Para ouvir: "Ame Mais, Julgue Menos"

Marcela Taís é uma das grandes promessas de uma música voltada especialmente para os jovens. Antenada musicalmente --e também na moda-- ela lançou este ano "Moderno à Moda Antiga", com produção do hitmaker Michael Sullivan, que já trabalhou com Xuxa, Balão Mágico e Roupa Nova.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Gabriela Rocha
Pop
Para ouvir: "Pra Onde Iremos?"

Aos 11 anos, Gabriela estreou na TV ao cantar em um programa do Raul Gil. Talentosa, a cantora mirou a carreira no pop logo no primeiro disco, "Jesus", com produção de Thalles Roberto. Em seguida, assinou contrato com uma grande gravadora e investiu em uma marca de roupas.

Divulgação
Imagem: Divulgação


André e Felipe
Sertanejo Universitário
Para ouvir: "Acelera e Pisa"

Com quase 10 anos de estrada, a dupla paranaense, natural de Maringá, tem arriscado cada vez mais na estética e no clima de festa do sertanejo universitário. O último trabalho ao vivo, "Acelera e Pisa", deixa para trás a pegada raiz do começo da carreira.

 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Léo Brandão
Pop rock
Para ouvir: "Somos a Luz"

Fumaça colorida no clipe, "ôôô" no refrão e riff marcante. O pop rock de Léo Brandão parece um Restart gospel. O alagoano criado em Goiânia se converteu aos 13 anos e desde então tem se dedicado à carreira gospel.

 

Divulgação
Imagem: Divulgação

Paulo César Baruk
Rock/R&B
Para ouvir: "Do Avesso"

Produtor musical, Paulo começou fazendo backing vocals, sem deixar de testar experimentos com soul e R&B. Com o álbum "Eletro Acústico 3", foi indicado ao Grammy Latino, e com seu mais recente trabalho, "Graça", foi bastante elogiado pela crítica por fugir do óbvio.

Divulgação
Imagem: Divulgação
 

Silvera
Funk/Soul
Para ouvir: "Reina"

Com 20 anos de carreira, o cantor colaborou com uma lista grande de artistas do gospel --como Pregador Luo, e Renascer Praise--, e fora dele, como Ed Motta, Thiaguinho e Racionais Mc's. Em seu primeiro disco solo, "Frutos", o momento de adoração tem balanço e suingue.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Megafone
Rock alternativo
Para ouvir: "Get Up"

Embora pareça genérico demais (há bandas com o mesmo nome no Brasil e em Portugal), o Megafone tem trazido uma pegada alternativa ao gospel. Soa como Scalene, mas com a vantagem de se ter o casal Silvio e Rebeca Lacerda nos vocais.