PUBLICIDADE
Topo

Justiça libera e Chimbinha pode voltar aos palcos já neste fim de semana

Joelma e Chimbinha durante gravação de DVD no Pará em 2014 - Francisco Cepeda /AgNews
Joelma e Chimbinha durante gravação de DVD no Pará em 2014 Imagem: Francisco Cepeda /AgNews

Do UOL, em São Paulo

18/09/2015 17h16

O desembargador Ronaldo Valle, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, concedeu na tarde desta sexta-feira, 18, uma liminar parcial ao guitarrista Chimbinha que lhe garante o direito de se apresentar em palco junto com Joelma e a banda Calypso.

Segundo o advogado Luciel Caxiado, representante do guitarrista, a medida também garante a ele participação em ensaios e todas as atividades profissionais da Calypso. "Conseguimos um habeas corpus parcial que o permite trabalhar, afinal ele é dono de 50% da empresa", disse.

Caxiado ainda explicou que as demais proibições, como a de frequentar a casa da cantora, ainda valem e que essa liminar é apenas uma parte do habeas corpus, que ainda será julgado em sua totalidade em data ainda não definida.

Proibição e volta aos palcos

Na semana passada, a Justiça do Pará proibiu o guitarrista Chimbinha de ficar a menos de 100 metros da cantora Joelma com base na lei Maria da Penha. A decisão faz com que os dois não possam dividir o mesmo palco ou que o guitarrista possa sequer conversar com a cantora.

A assessoria de Chimbinha reforçou que ele não ameaçou Joelma nem nenhuma de suas funcionárias. Mauro Neto, representante do músico, diz que ele está feliz por retornar aos palcos e reencontrar os fãs. “É hora de voltar e mostrar o profissionalismo que sempre marcou minha carreira e que é um dos motivos principais do sucesso da Banda Calypso”, disse Chimbinha via assessoria.

O guitarrista ainda informou que depende apenas de uma questão de logística, como "passagem ou frete de avião", para se apresentar no próximo sábado, 19, no show da banda em Palmas.