Topo

Música


João Gordo acredita que seu programa vegano o transformou em "bom exemplo"

João Gordo prepara churrasco vegano para a turma do Hermes & Renato - Junior Lago/UOL
João Gordo prepara churrasco vegano para a turma do Hermes & Renato
Imagem: Junior Lago/UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

16/10/2015 06h00

“Vou morrer aqui. Esse é o meu bunker”, diz João Gordo no terraço da sua casa, enquanto observa alguns espetinhos de carne de soja assarem na churrasqueira. Fora da TV há mais de quatro anos, ele decidiu usar a sua própria casa, na zona oeste de São Paulo, onde mora com a mulher Vivi Torrico e os dois filhos, uma menina de 11 anos e um menino de 10, como cenário para botar de pé no YouTube um projeto antigo: um talk-show culinário e vegano.

Batizado de “Panelaço”, o programa está no ar há quase um ano. Nele, o vocalista do Ratos de Porão e ex-VJ da MTV convida famosos (quase todos carnívoros) para experimentarem suas receitas veganas enquanto conversam sobre praticamente tudo.

“Uma das coisas que eu aprendi com o 'Panelaço' é que eu posso ser um bom exemplo”, diz João Gordo, conhecido pela figura um tanto intimidante e o vocabulário desbocado. “A TV aberta nunca teve espaço para uma pessoa como eu. E, por causa do meu programa, muita gente me disse que virou vegetariano ou pelo menos reduziu o consumo de carne”.

Mesmo sendo vegetariano há tanto tempo, o ex-VJ contou que as pessoas ainda estranham o fato de ele não comer carne. “Vegetarianismo está intimamente ligado com o punk”, diz ele. “Quem come carne tem o maior preconceito. Diz que é coisa de viado. Que a comida deles caga na minha. Um monte de palhaçada”, desabafa. “Vegetariano não come só salada. É só tirar a carne, mas fica um leque de coisas, como arroz, feijão, batata, abobrinha, chuchu, soja. É só pesquisar e usar a imaginação”, explica. 

João Gordo prepara espetinhos veganos - Junior Lago/UOL
João Gordo prepara espetinhos veganos
Imagem: Junior Lago/UOL

Churrascão na laje

A cozinha da casa, que fica no primeiro andar, parece um cenário de TV (ou de YouTube). Na bancada onde os alimentos são preparados, uma torradeira da Hello Kity divide espaço com um boneco do Pikachu. Na parede, uma estante guarda bonecas russas, garrafas da cerveja do Ratos de Porão e um prato pintado com o símbolo dos Ramones. Ao lado, vários pôsteres antigos das turnês da banda de João Gordo completam a decoração.

Na tarde de quarta-feira (14), no entanto, a gravação foi especial: um churrascão na “laje”. O caminho até a cobertura, onde fica a churrasqueira, é repleto de referências à cultura pop e à música. Uma imensa foto dos Ramones, por exemplo, cobre o vidro do jardim de inverno da casa. Nas escadas, um pôster do The Clash divide espaço com uma cabeça gigante de pelúcia do monstro Sully, do filme “Monstros S.A.”.

Os convidados desta gravação são os humoristas Felipe Torres, Marco Antônio, Adriano Pereira e Franco Fanti, do programa “Hermes & Renato”. O humorístico, que antes era exibido na MTV, migrou para o canal FX. A primeira temporada vai estrear em 19 de novembro, às 22h. “Esse ‘Panelaço’ é especial porque estamos comemorando 100 mil inscritos e a volta do ‘Hermes & Renato’”, diz João Gordo.

Durante a gravação, ninguém pareceu sentir falta da carne, nem mesmo Marco Antônio, que já havia almoçado e, mesmo assim, foi o que comeu mais do que todos os outros. No cardápio, espetinhos de carne de soja, cebola e berinjela, maionese, melaço de cana com mostarda, farofa, vinagrete e arroz. Para beber, além da cerveja do Ratos de Porão, João Gordo também ofereceu suco de hibisco, que ele vende em seu site.

O bate-papo, que durou uma hora, girou em torno da morte do ex-integrante Fausto Fanti, em 2014, e do que o grupo está fazendo para superar a perda. O tema pesado, no entanto, logo era substituído por temas típicos do "Hermes & Renato", como arrotos, peidos, caganeira e outras escatologias. A gravação do churrasco vegano será publicada no "Panelaço" no dia 6 de novembro.

Veganismo

“Comida vegana não leva nada de origem animal, nem leite, nem ovo. Nada”, explica. “O nome do canal não tem nada a ver com os panelaços dos 'coxinhas'. É que a minha mulher é argentina e o panelaço começou lá. É um protesto contra essa indústria assassina de alimentos”, afirma.

Ao todo, João Gordo já preparou 32 receitas diferentes no programa, como moqueca vegana, estrogonofe vegano, pimentão recheado, bife de soja cabuloso, bolinho de arroz maneiro, gaspacho entre outros. E os convidados vão desde o chef estrelado Alex Atala até Rafinha Bastos, passando pelos rappers Criolo e Mano Brown, e os youtubers Felipe Canstanhari, Cauê Moura e PC Siqueira. Para o futuro, Gordo revelou que pretende convidar Bela Gil, que tem um programa de comida natural no GNT, e Henrique Fogaça, chef e jurado do "Masterchef", da Band.

A audiência do programa ainda não dá dinheiro para João Gordo, embora os vídeos tenham uma média de cem mil visualizações. “O dinheiro que eu ganho vem dos produtos veganos que vendo pela internet, como o bacon de soja, temperos, a pimenta Sriracha e hibisco --além dos shows do Ratos de Porão e de um programa de rádio. Temos que dar tiro para tudo quanto é lado. Mas são uns tiros legais”.