Topo

Música


Brasileiros gastam até R$ 7.000 para ver Guns N' Roses "clássico" em Vegas

Mauricio Meirelles, Clara Aguilar, Emely Dal Castel e Monique Bianco vão até Las Vegas, nos EUA, para assistir ao retorno de Slash e Duff McKagan ao Guns N" Roses, em abril - Divulgação, Thiago Duran/AgNews e Arquivo pessoal
Mauricio Meirelles, Clara Aguilar, Emely Dal Castel e Monique Bianco vão até Las Vegas, nos EUA, para assistir ao retorno de Slash e Duff McKagan ao Guns N' Roses, em abril Imagem: Divulgação, Thiago Duran/AgNews e Arquivo pessoal

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

18/03/2016 07h00

Muitos fãs brasileiros de Guns N’ Roses invejaram Mauricio Meirelles quando, no dia 23 de janeiro, ele tuitou: "Comprei Guns N' Roses em Vegas". Afinal, os 40 mil ingressos para os dois shows que reunirão Axl Rose, Slash e Duff McKagan se esgotaram naquela data em apenas uma hora.

O humorista não fazia mais uma piada com seus seguidores. Ele é fã de Guns N' Roses desde 1993, ano que também marca o último show da banda com a maior parte dos integrantes que voltarão a tocar juntos neste ano. O vocalista Axl Rose e o guitarrista Slash dividiram pela última vez um palco no dia 17 de julho daquele ano, em Buenos Aires. Já Duff chegou a tocar com Axl como convidado em 2014.

"Eu já estava acompanhando as notícias do retorno da banda e, no dia que começou a venda, fiquei atualizando o site a cada dois segundos. O primeiro ingresso que apareceu, comprei", conta Maurício, que também é músico. Ele desembolsou US$ 250 (cerca de R$ 900) pela entrada e mais US$ 500 (R$ 1.900) pela passagem. Mauricio só não vai gastar com hospedagem, já que tem amigos na cidade.

O investimento de aproximadamente R$ 3.000 para uma viagem de três dias vale a pena, segundo Mauricio. "Não sei quanto tempo vai durar essa reunião", disse. Até agora a banda anunciou seis shows: quatro nos EUA e dois no México. A imprensa americana estima que o cachê do "novo velho" Guns N’ Roses é de US$ 3 milhões, o que praticamente inviabiliza uma apresentação no Brasil, já que, com a atual cotação do dólar, o valor em reais beiraria os R$ 12 milhões.

Mauricio Meirelles também toca guitarra - Francisco Cepeda/AGNews-SP
Mauricio Meirelles também toca guitarra
Imagem: Francisco Cepeda/AGNews-SP

"A retomada do Guns N' Roses vai ser um momento musical histórico para mim", conta o humorista, que admira principalmente Slash e Duff. Mauricio toca guitarra e baixo e tem até um projeto musical com colegas de profissão, a banda Renatinho.

Fã com tatuagem

Clara Aguilar é outra que estará em Las Vegas para ver o momento histórico da banda da qual é fã. Ela tem tatuada na perna a capa do disco "Use Your Illusion II", de 1991. A DJ, youtuber e ex-BBB também assistirá aos shows no festival Coachella, nos dias 16 e 23 de abril.

"Não comprei ingresso, um amigo muito querido trabalha com a banda, por isso consigo até ficar no backstage", diz. Clara morou nos Estados Unidos e faz constantemente a ponte aérea São Paulo - Los Angeles.

Clara Aguilar já viu shows do backstage e tem a capa de um dos discos da banda tatuada - Juliana Fumero/UOL, Felipe Souto Maior/AgNews e Luiza Prado/Reprodução/Facebook
Clara Aguilar já viu shows do backstage e tem a capa de um dos discos da banda tatuada
Imagem: Juliana Fumero/UOL, Felipe Souto Maior/AgNews e Luiza Prado/Reprodução/Facebook

Privilegiada pela proximidade com a banda, Clara só lamenta não ter a confirmação de outros ex-membros, como Izzy Stradlin e Steven Adler. "Mas só pelo fato de Axl e Slash terem passado tanto tempo brigados, para mim, como fã, será emocionante ver os dois juntos no mesmo palco".

Poucos sortudos

Já entre os fãs "anônimos", poucos tiveram a mesma sorte. "Tenho vários amigos que tentaram muito, mas foi praticamente impossível", conta Alexandre Santos, que comanda uma banda cover, a Coma Guns N' Roses Tribute. Caracterizado como o vocalista Axl Rose, ele faz apresentações por São Paulo e por outros Estados, como Goiás e Minas Gerais.

Alexandre não poderá assistir ao Guns nos Estados Unidos, mas em 1992, aos 14 anos, foi ao show da banda ainda com Slash e Duff no Anhembi, em São Paulo. Depois esteve no Rock in Rio de 2001 e em dois shows da banda na capital paulista, em 2010 e 2014. Nestes últimos porém, ele admite que foi mais pela admiração por Axl Rose do que pelo som. "Com a volta do Slash e do Duff, vai mudar tudo", celebra.

Alexandre com Beta Lebeis no portão da casa de Axl Rose - Reprodução/Facebook
Alexandre com Beta Lebeis no portão da casa de Axl Rose
Imagem: Reprodução/Facebook

Em 2014, o músico foi até Los Angeles e chegou a bater na porta da casa do ídolo. O fã de Axl Rose foi recebido por Beta Lebeis, brasileira que trabalha para o vocalista. Foi nessa viagem também que ouviu de Marc Canter, figura essencial na história do Guns e autor do livro "Reckless Road", que a banda voltaria. Pessoas próximas dizem que foi naquele ano que Slash e Axl voltaram a se falar.

Repasse de ingresso

A paranaense Emely Dal Castel também não conseguiu um ingresso em janeiro, mas não desistiu e encontrou um fã americano repassando seu ingresso em um site de revenda. Ela pagou US$ 100 a mais por um tíquete de US$ 225 e garantiu sua presença na noite do dia 8 de abril, quando a banda faz o primeiro show oficial com Slash e Duff.

"Tinha férias vencidas, vi uma promoção de passagem para Los Angeles e resolvi arriscar", conta a assistente jurídica de 26 anos, fã do Guns há 13. Somando hotel (R$ 1.100), transporte (R$ 2.000), ingresso (R$ 1.200), despesas diárias (R$ 1.500) e uma esticadinha em Los Angeles (R$ 1.100) para conhecer locais que marcaram a história da banda, Emely gastou cerca de R$ 7.000. Esta será a primeira viagem da moradora de Toledo, uma cidade de pouco mais de cem mil habitantes no Paraná, para os Estados Unidos. "Tentarei arrumar companhia por lá".

Brasileira conseguiu um dos disputados ingressos em um site de revendas - Emely Dal Castel/Arquivo pessoal
Brasileira conseguiu um dos disputados ingressos em um site de revendas
Imagem: Emely Dal Castel/Arquivo pessoal

Veterana em seguir roqueiros pelo mundo, a curitibana Monique Bianco, 35, garantiu seu ingresso para ver o Guns N' Roses nos dias 8 e 9 de abril ainda na pré-venda, que aconteceu para membros do fã-clube oficial da banda, o Nightrain (a assinatura do serviço custa US$ 25). Ela também chegou a comprar ingressos para o Coachella, mas acabou repassando depois do anúncio dos shows em Vegas e no México.

A engenheira civil ganhou sua primeira camiseta do Axl Rose do avô, em 92. Quase 25 anos depois, ela terá dez shows do Guns N' Roses no currículo depois de assistir às duas apresentações em Las Vegas e seguir para o México, onde a banda se apresenta nos dias 19 e 20 de abril. A maratona não é novidade para Monique, que no ano passado seguiu a turnê completa do Kiss na Austrália.

Só para a primeira data, a engenheira desembolsou US$ 649 mais taxas (cerca de R$ 2.500) por um tíquete VIP, que inclui entrada antecipada ao local do evento, um pôster da banda, lugar privilegiado na arena e uma bolsa com alguns mimos oficiais. Para a segunda data, ela comprou um dos ingressos comuns, que iam de US$ 79,50 (R$ 295) a US$ 350 (R$ 1.300).

Quanto custa?

Saindo de São Paulo no dia 7 de abril e voltando no dia 10, o voo mais econômico para Las Vegas custa R$ 2.000, voando United Airlines.

A hospedagem para o mesmo período em um dos hotéis mais próximos da Arena Las Vegas, o Monte Carlo, sai por US$ 750 (R$ 2.800).

Se o fã conseguir um ingresso na faixa de US$ 300, são mais R$ 1.100. Calculando um gasto médio de US$ 100 por dia com alimentação e compras, mais R$ 1.100. Ou seja, a aventura de três dias não sai por menos de R$ 7.000.

Para quem não fizer questão de ficar tão perto do local onde os shows vão acontecer, as opções mais baratas de hospedagem na cidade são os motéis, mais afastados da avenida principal que concentra os cassinos. No site Trip Advisor, há opções que custam a partir de R$ 500 por três diárias.

Como alternativa mais barata aos táxis e limousines, há um passe de ônibus (Deuce Bus) que custa US$ 20 (R$ 80) e vale por três dias. Neste caso, a viagem completa sairia por aproximadamente R$ 5.000.

*Valores pesquisados nos sites oficiais da United Airlines (www.united.com) e do hotel Monte Carlo (www.montecarlo.com), e no Trip Advisor (www.tripadvisor.com)

Serviço

Guns N' Roses em Las Vegas (EUA)
Quando:
8 de abril (sexta-feira) e 9 de abril (sábado)
Horário: 21h30 (portões abrem às 20h)
Local: T-Mobile Arena (3780 Las Vegas Blvd. South)

Música