Topo

Música

Rapper Phife Dawg, do grupo A Tribe Called Quest, morre aos 45 anos

Getty Images
Phife Dawg no lançamento do documentário sobre o A Tribe Called Quest em 2011 Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

23/03/2016 08h56

Principal membro do pioneiro grupo de hip-hop A Tribe Called Quest, Phife Dawg morreu na terça-feira (22) aos 45 anos. A informação foi divulgada pela imprensa americana.

Ao saber da notícia, alguns rappers lamentaram. “Phife – guerreiro da palavra do rap e do hip-hop, simples assim. Respirou e alinhou o ritmo como esporte”, escreveu Chuck D, vocalista do Public Enemy.

Embora não tenha sido divulgado nenhum comunicado oficial a respeito da causa da morte, Phife lutava contra problemas de saúde relacionados ao diabetes. Ele passou por um transplante de rim em 2008 e sofria de insuficiência renal nos últimos anos.

Divulgação
A Tribe Called Quest Imagem: Divulgação

Nascido no Brooklyn, em Nova York, Phife foi o fundador do A Tribe Called Quest em 1985, ao lado de Q-Tip, DJ Ali Shaheed Muhammad e Jarobi White (que deixaria o grupo no auge do sucesso). O grupo pavimentou o caminho do hip-hop na música alternativa na década de 1990, despontando nas paradas com o disco “Beats, Rhymes and Life” em 1996. O título ainda daria nome ao documentário oficial do grupo, lançado em 2011.

A Tribe Called Quest encabeçou o coletivo Native Tongues, que reuniu também Jungle Brothers e De La Soul, com objetivo de lançar músicas positivas e realçar a cultura africana nas letras. Nas batidas, samples ecléticos e influência do jazz.

O grupo deu um tempo em 1998 e voltou a se reunir esporadicamente na última década. A última performance aconteceu no programa “The Tonight Show”, com Jimmy Fallon, em novembro passado.

Phife lançou seu primeiro álbum solo, “Ventilation: Da LP” em 2000 e preparava, nos últimos anos, um novo trabalho, batizado inicialmente de “Songs in the Key of Phife”.