Topo

Música


Thábata Mendes diz que saiu da XCalypso por divergências com Ximbinha

Reprodução /TV Record
11.mar.2016 - Thábata Mendes fala sobre sua saída da banda XCalypso em entrevista ao "Programa do Gugu" Imagem: Reprodução /TV Record

Do UOL, em São Paulo

2016-05-12T01:04:39

12/05/2016 01h04

Thábata Mendes finalmente quebrou o silêncio e falou sobre a sua saída da banda XCalypso. A cantora, que ocupou o lugar de Joelma por apenas três meses, não quis polemizar sobre o assunto, mas disse que decidiu seguir carreira solo por não concordar com algumas ideias de Ximbinha.

“Nos separamos por divergências. Ele pensa de um jeito e eu penso de outro. Eu coloco os meus princípios antes da fama. Nem todo mundo agiria como eu agi. Como não estava dando certo, eu optei por sair. Eu não sou hipócrita de engolir tudo por conta de fama”, contou Thábata em entrevista ao “Programa do Gugu” desta terça-feira (11).

A cantora negou também que tenha sido agredida por Ximbinha, apesar de admitir que o guitarrista tem um temperamento um pouco explosivo.

“Às vezes a pessoa se altera, que era o que ocorria com ele. Quando ele não estava satisfeito, ele falava. Mas normal, nada que chamou a minha atenção”, disse.

Sobre as ofensas que recebeu dos fãs de Joelma após entrar na XCalypso, Thábata disse que estava ciente que não teria vida fácil.

“Eu estava totalmente preparada. Sabia que seria hostilizada, mas eu estava muito segura do que eu tinha que fazer. Eu não estava lá para tirar o brilho de ninguém, eu só queria fazer o meu trabalho”, contou.

Apesar de ter ficado pouco tempo na banda, Thábata diz que não se arrepende de ter aceitado o convite de Ximbinha para substituir Joelma.

“Foi a minha oportunidade. Sou grata ao Ximbinha. Eu sabia que era minha hora. Eu sempre tive segurança no meu trabalho e sempre soube que tinha talento”, admitiu.

Apresentada por Ximbinha como a nova vocalista da Xcalypso no dia 31 de outubro de 2015, Thábata Mendes subiu ao palco com a banda pela primeira vez na festa de aniversário da cidade de Ananindeua, no Pará.

“Eu estava morrendo de medo, com certo receio. Eu esperava qualquer coisa. Eu sabia que algumas pessoas poderiam me agredir, mas deu tudo certo. Muitas pessoas falaram que fui vaiada, mas eu não ouvi nada por causa dos aplausos”, revelou a cantora, que agora segue carreira solo.