PUBLICIDADE
Topo

Com covers em inglês, Nação Zumbi se apresenta no festival Cultura Inglesa

Jorge Du Peixe, vocalista do Nação Zumbi, durante a sua apresentação em M"Boi Mirim - Flávio Florido/UOL
Jorge Du Peixe, vocalista do Nação Zumbi, durante a sua apresentação em M'Boi Mirim Imagem: Flávio Florido/UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

12/06/2016 06h00

Pode parecer incoerente escalar o Nação Zumbi para ser uma das atrações principais de um festival cujo o principal objetivo é divulgar a cultura inglesa no país. Não para o vocalista Jorge Du Peixe, que lidera o grupo há 20 anos, após a morte de Chico Science.

“Todo show reflete o lugar onde você está. Vai ser legal mudar o nosso repertório e colocar umas músicas em inglês”, disse Du Peixe. A banda se apresentará neste domingo, durante a  20ª edição do Cultura Inglesa Festival, no Memorial da América Latina. Logo depois, os britânicos do Kaiser Chiefs subirão ao palco. Os ingressos estão esgotados.

Como se trata de um festival britânico, o Nação Zumbi tocará músicas de algumas bandas de lá que eles admiram. Estarão no repertório os clássicos do The Clash, David Bowie, Beatles, Zombies e The Police. “Eu admiro todos os ritmos. Quem não conhece as cores, não vê a janela infinita para descobrir os sons do mundo”. 

O Mangue Beat da banda pernambucana, é claro, também estará presente, especialmente porque o grupo dedicou este ano para homenagear Chico Science, que se estivesse vivo completaria 50 anos em 2016. “A memória chico sempre estará em nossos shows”.

Política

O Nação Zumbi também sempre teve uma postura de contestação política e de denúncia das mazelas sociais de Pernambuco. Jorge Du Peixe, no entanto, prefere não misturar suas opiniões pessoais com as apresentações da banda. “O show é um entretenimento. O meu posicionamento político é como cidadão. Acho que não podemos nos calar. É importante o Brasil se mobilizar, mas sem polarização”, disse.

No mês passado, o Nação Zumbi fez dois shows em São Paulo durante a Virada Cultural e aproveitou o espaço para protestar contra o governo Temer. O guitarrista Lucio Maia, inclusive, chegou a levantar um cartaz com os dizeres "Fora Temer". Para o cantor, a ideia de um país sem Ministério da Cultura é absurda. “Felizmente a classe se mobilizou e uma atitude foi tomada, independentemente a política”.