Música

Em SP, Fifth Harmony dá adeus ao Brasil com pouca produção e muita voz

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

06/07/2016 00h21

Voz e empolgação não faltaram no quinto e último show do Fifth Harmony no Brasil. O grupo de meninas formado em 2012 no reality "X Factor" se apresentou para cerca de 8.000 pessoas na noite desta terça-feira (5) no Espaço das Américas, em São Paulo. O show encerrou a turnê "7/27" no país, que passou antes por Porto Alegre (28/6), Curtiba (29/6), Rio de Janeiro (1º/7) e Brasília (3/7), sempre com lotação máxima.

Sem atraso, Ally, Camila, Dinah, Lauren e Normani pisaram no palco às 21h com a agitada "Body Rock". Em 1h15 de show, os fãs puderam ouvir 17 faixas, com destaque para os sucessos "Miss Movin On", "Sledgehammer", "Bo$$", "Worth It", e a mais recente "Work Form Home".

Para agradar o público de São Paulo, as cantoras apostaram em uma pequena mudança no figurino. A roupa totalmente branca que é usada durante toda a apresentação ganhou um toque de brasilidade. Normani escolheu uma camisa do time do São Paulo. Camila e Lauren apostaram na tradicional camisa da seleção brasileira. Ally transformou a bandeira do Brasil em uma faixa estilo miss e Dinah usou o símbolo nacional como bandana. 

Todas as cinco meninas arriscaram algumas palavras em português durante o show. A cubana Camila Cabello era a mais dedicada e chegou a passar uma mensagem completa em português para as fãs. "Hoje é o nosso último dia aqui no Brasil. Eu não vejo a hora de voltar. Quero que saibam que vocês mudaram muito as nossas vidas", declarou a cantora de 19 anos.

Lauren Jauregui se mostrou bastante impressionada com a quantidade de pessoas presentes na apresentação em São Paulo. "Que público gigante", exclamou. À frente dela, uma casa tomada por jovens adultos, adolescentes, algumas crianças e muitos pais que pagaram de R$ 200 a R$ 390 só para acompanhar os filhos.

Show enxuto

Enxuto, o show não tem cenário e é sustentado pela voz das cinco garotas. Há muitas coreografias sensuais, mas também momentos em que elas se sentam e cantam baladas junto com o público que leva o repertório completo na ponta da língua.

A devoção dos brasileiros ajudou durante uma falha técnica na execução de "We Know". Enquanto integrantes da produção entravam no palco para substituir os microfones que pararam de funcionar, o público cantou a faixa. A situação foi contornada com um revezamento do microfone entre elas, que riam diante da situação.

Outra falha notada foi a ausência de Lauren Jauregui no início de "This Is How We Roll", a nona faixa do show, que acabou seguida por uma breve pausa em que todas as integrantes saíram do palco por alguns minutos.

Apesar de a turnê apresentada levar o nome do último disco, "7/27", a maior parte das músicas executadas (dez das 17) é do primeiro disco da banda, "Reflection". 

Os três hits mais aguardados pelo público ficaram para o final. "Worth It" e "All In My Head (Flex)" encerram a apresentação. As cinco cantoras se despediram do público e voltaram poucos minutos depois para o bis com "Work From Home", que segue entre as dez músicas mais tocadas nos Estados Unidos há cinco semanas.

A América Latina foi a primeira a receber a turnê "7/27" do Fifth Harmony. No dia 27 de julho, as garotas começam a se apresentar nos Estados Unidos. Os shows no país de origem do grupo seguem até setembro.

Em outubro e novembro, elas encerram o ano com 12 apresentações em solo europeu, passando por Reino Unido, Holanda, Portugal, Alemanha, Dinamarca, Noruega, Suíça e Irlanda.

Impressões

Manuela Scarpa/Brazil News
Dinah Jane, Lauren Jauregui, Ally Brooke, Normani Kordei e Camila Cabello, as Fifth Harmony, lotam casa de show em São Paulo no último show da turnê "7/27" no país Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Fãs desde o "X Factor", as amigas Jaqueline Campos, 32, e Ana Flavia Souza, 20, lamentaram a pouca produção do show. "Pelo valor do ingresso, tinha que ser mais produzido", opinou Jaqueline. "Olha como está a casa. Lotada. Elas faturam tanto, podiam ao menos investir em mais troca de figurinos", completou Ana Flavia. Juntas elas gastaram cerca de R$ 700 por dois ingressos na pista VIP.

Outro ponto que incomodou as fãs brasileiras foi o fato de as meninas estarem pouco acessíveis nesta segunda passagem pelo Brasil (a primeira foi em 2014). Um incidente com fãs no hotel em Brasília acabou chateando grande parte das harmonizers (como são chamados os fãs), já que o grupo saiu em defesa de um segurança que teria machucado uma fã. Havia expectativa de algum comentário das cantoras sobre o episódio, mas elas mantiveram o protocolo.

"Em certo ponto elas têm razão, os brasileiros são mesmo os fãs mais histéricos. Acontece que muita coisa boa que aconteceu na carreira delas, como alguns prêmios que levaram, tem a mão dos fãs do Brasil. A própria Dinah já admitiu isso", pontuou Jaqueline.

"O pior de toda essa situação foi o fato de nenhuma delas terem comentado o fato sozinha, apenas no comunicado oficial. Ficamos com a impressão que elas apoiaram a segurança sem sequer ter visto o vídeo divulgado pelas fãs", finalizou Ana Flavia.

Mesmo com a polêmica, o Fifth Harmony provou ter força e grande influência entre os brasileiros. Se depender da empolgação dos fãs, elas podem se preparar para se apresentar diante de um público muito maior e até mesmo atenderem o pedido de tocar em um estádio em sua próxima passagem por aqui. 

Veja as músicas que o Fifth Harmony cantou em São Paulo:

"Body Rock"

"Miss Movin On"

"Sledgehammer"

"Dope"

"Reflection"

"Going Nowhere"

"No Way"

"Write on Me"

"This Is How We Roll"

"Brave Honest Beautiful"

"Bo$$"

"We Know" 

"Squeeze" 

"Like Mariah"

"Worth It"

"All In My Head (Flex)"

"Work From Home"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Reuters
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
UOL Entretenimento
Reuters
do UOL
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Colunas - Flavio Ricco
Adriana de Barros
UOL Entretenimento
UOL Música - Imagens
do UOL
Adriana de Barros
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
do UOL
do UOL
BBC Brasil - Cultura
do UOL
ANSA
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
Topo