PUBLICIDADE
Topo

Diversão vira trabalho e brasileiras viajam em busca dos melhores festivais

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

10/07/2016 10h00

Que fã de música nunca sonhou em frequentar vários festivais pelo mundo e ver de perto suas bandas favoritas, além de conhecer novos artistas? Por quatro anos, as amigas Bruna Antero e Jode Seraphim conseguiram suprir parte desse desejo se programando para bater ponto nos eventos durante as férias. Mas foi no final do ano passado que decidiram transformar a diversão em negócio e criaram uma empresa para que fosse possível fazer o que amam durante o ano todo. 

Nascia assim Summer Travel, Party & Music. A empresa criada pelas amigas de 28 anos monta roteiros para interessados em fazer o mesmo que elas: viajar para curtir festivais de música. Além disso, ao compartilhar fotos, dicas e ideias nas redes sociais elas também atraem o investimento de outras empresas interessadas em espalhar o estilo de vida jovem e libertário.

"O objetivo da Summer quando a gente começou era que fosse apenas uma consultoria de viagens. A ideia era ajudar as pessoas a fazerem um roteiro para curtir baladas fora da cidade em que moram. Mas nem sempre todo mundo pode viajar, então o que vendemos hoje é também inspiração para quem tem essa vontade", explica Jode ao UOL, por telefone.

Jode e Bruna conversaram com a reportagem direto da Bélgica, de onde haviam acabado de voltar do segundo festival da temporada do verão europeu, o Rock Werchter. Por lá, assistiram apresentações de artistas como Paul McCartney, Robert Plant e Red Hot Chili Peppers. Antes, já haviam enfrentado o enorme, lamacento e tradicional Glastonbury, na Inglaterra. "Pedimos demissão três dias antes de vir para cá", conta Bruna.

Jornada dupla

Glastonbury 2016 - Reprodução/Instagram/@amelhorbalada - Reprodução/Instagram/@amelhorbalada
Glastonbury 2016: Adele e muita lama
Imagem: Reprodução/Instagram/@amelhorbalada

O planejamento, porém, já havia começado um ano antes. "Começamos a estruturar bem a empresa no meio do ano passado", conta Jode em meio a lembranças de jornadas duplas. "Nosso expediente terminava às 7 da noite e era aí que começava o da Summer, que ia pelo menos até meia-noite. Os finais de semana eram todom dedicadom às viagens ou programações. Estava muito puxado e foi isso o que mais pesou para a gente escolher viver só disso", relembra.

 

Bruna e Jode se conheceram trabalhando na área de marketing de uma multinacional em São Paulo. Bruna nasceu em Curitiba e se mudou por causa do trabalho. Já Jode é natural de Lorena (SP) e veio morar na capital quando começou a faculdade. Em conversas durante o expediente, descobriram que tinham muitos gostos em comum em relação à música, além da paixão pelos festivais. 

"Vimos que tinha um 'gap' de informações quando passamos a viajar juntas e só descobríamos as melhores atrações dos lugares ao chegar lá e conversar com as pessoas. Sentimos falta de um material na internet que indicasse os melhores lugares para sair principalmente voltado para os brasileiros. Foi aí que decidimos criar a empresa para ajudar as pessoas", explica Bruna.

Filhinhas de papai?

Bruna e Jode embarcam para a Europa - Reprodução/Instagram/@amelhorbalada - Reprodução/Instagram/@amelhorbalada
Bruna e Jode embarcam para a Europa
Imagem: Reprodução/Instagram/@amelhorbalada

Tanto Jode quanto Bruna fazem questão de destacar o quanto se preocuparam com planejamento da viagem para a Europa, que começou em junho e deve durar três meses. "É tudo controlado no papel para a conta bater", explica Bruna. "Fizemos uma planilha e sabemos exatamente quanto vamos gastar do primeiro ao último dia de viagem".

Preparadas para enfrentar comentários do tipo "os pais que estão bancando", elas frisam que tudo o que fizeram até agora é fruto do dinheiro de quatro anos de trabalho.

Nas redes sociais onde compartilham suas experiências, no entanto, a interação com o público tem sido bastante positiva. "Tem muita gente que fala 'é meu sonho fazer o que vocês estão fazendo', o que é bastante gratificante", pontua Jode.

Antes de partir para a temporada européia, que depois do Glastonbury e do Rock Werchter vai incluir ainda o Ultra (Croácia), o Lollapalooza (Berlim) e as famosas festas de Ibiza (Espanha), Jode e Bruna aqueceram com coberturas durante a jornada dupla ainda no Brasil.

A primeira de todas foi o SónarSound, no Chile, em dezembro de 2015. No Brasil passaram pelo Meca, Warung, Planeta Atlântida,  Lollapalooza e Tomorrowland.

E antes de embarcar para a Europa rolou uma ponte aérea em Nova York para compartilhar a experiência do Governors Ball, patrocinadas pela primeira vez por uma empresa interessada no conteúdo gerado por elas.

"A gente não quer que seja um projeto com começo, meio e fim. A partir de agora é o nosso estilo de vida, nem que ele tenha pausas. Podemos ficar dois meses no Brasil, se programar e levantar dinheiro para uma nova viagem", conta Jode sobre os planos futuros. "A empresa é nosso grande investimento e esperamos viver para sempre disso".

Os melhores shows

25.jun.2016 - Adele se apresenta no festival de Glastonbury, na Inglaterra - Jonathan Short/Invision/AP - Jonathan Short/Invision/AP
25.jun.2016 - Adele se apresenta no festival de Glastonbury, na Inglaterra
Imagem: Jonathan Short/Invision/AP

Jode Seraphim: The Killers (Governors Ball NYC): "Você pula o tempo inteiro e canta todas as músicas"; Adele (Glastonburry): "Ela tem uma conexão com o público que não dá para descrever, é uma coisa de outro mundo"

Bruna Antero: Bombay Bicycle Club (Planeta Terra): "Ia começar o Strokes, mas eu não queria sair da pista de jeito nenhum"; Arcade Fire (Coachella): "Tinha uma vibe de fechamento de festival que foi muito legal"; Mumford and Sons (Lollapalooza Brasil): "Vimos o show com cerca de dez amigos, todo mundo cantando junto, inesquecível"

Para seguir as meninas:

Blog: www.summertravelparty.com.br

Facebook e YouTube: /summertravelparty

Instagram: @amelhorbalada

SnapChat: @amelhorbalada