Música

Desert Trip é novo Woodstock? Para ex-hippie, faltou lama, topless e sexo

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em Indio (Califórnia, EUA)

09/10/2016 13h00

O psicoterapeuta Ronald Alexander, 64, ainda guarda alguns traços de seu passado hippie, como os cabelos compridos (agora grisalhos) e as roupas largas e coloridas. E não poderia ser diferente, já que em 1969, aos 17 anos, ele foi uma das 500 mil pessoas que participaram do histórico Festival de Woodstock, realizado em uma fazenda no interior do estado de Nova York durante um fim de semana em que lendas do rock como Jimi Hendrix e Janis Joplin se apresentaram em meio a chuvas e lama.

Agora no Desert Trip, considerado o "festival do século" por reunir Paul McCartney, Rolling Stones, Bob Dylan, Roger Waters, Neil Young e The Who, o ex-hippie retorna às suas raízes musicais, mas não vê semelhanças entre um festival e o outro.

“Não é igual. Aqui não tem chuva nem lama. Muito menos sexo ou topless”, brincou. “Naquela época, o que prevalecia era o senso de paz e irmandade. O Desert Trip é mais elegante e lindo”, acredita Ronald, que em Woodstock só assistiu aos shows do sábado, com Santana, Janis Joplin, The Who e Jefferson Airplane, entre outros, porque não conseguiu chegar a tempo do primeiro dia.

“Só conseguimos estacionar o carro na beira de estrada e tivemos que andar por oito horas até chegar ao local. Chegamos lá às 3h da manhã. Foi selvagem”, conta.

Frazer Harrison/Getty Images
Ao contrário de Woodstock, lembrado pela chuva e lama, calor e poeira são a marca do Desert Trip Imagem: Frazer Harrison/Getty Images

De uma maneira geral, o público do Desert Trip apontou como principal diferença entre os dois festivais a falta de chuva (não é à toa que o festival tem "deserto" no nome), o moralismo do público e a falta de topless e sexo.

Embora Ted Kirchheer, 62, não tenha ido a Woodstock porque só tinha 15 anos na época, ele acha que o Desert Trip é um evento comercial. “Woodstock vem de uma era inocente e definitivamente este não é o sentimento aqui”, aponta.

Um grupo de cinco franceses, que veio ao festival apenas para ver os Rolling Stones, disse acreditar que Woodstock continua sendo o melhor festival da história. “É impossível superar. Não há comparação com aquele elenco. E aqui não choveu nem teve lama”, diz Bernard Bissonnet. A família viaja o mundo assistindo aos shows dos Rolling Stones, e não poderia perder a apresentação no Desert Trip.

Gary Renneke também faz parte da turma que não quer comparar. “Para começar, estamos todos usando roupas e agora temos mais dinheiro. Sinal dos tempos”, conclui.

Neste sábado (8), Paul McCartney e Neil Young foram as atrações do Desert Trip, realizado na cidade de Indio, na Califórnia, no mesmo local que recebe o festival Coachella. Na sexta, já haviam se apresentado Bob Dylan e Roling Stones. The Who e Roger Waters fecham o fim de semana neste domingo. A mesma escalação se repete no próximo fim de semana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
TV e Famosos
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
AFP
Adriana de Barros
Adriana de Barros
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
AFP
Reuters
do UOL
do UOL
AFP
Adriana de Barros
do UOL
AFP
Chico Barney
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Topo