Topo

Entretenimento


Guns N' Roses e Megadeth homenageiam jogadores da Chapecoense

Reprodução/Facebook
Guns N' Roses homenageia jogadores e comissão técnica da Chapecoense Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

2016-11-29T22:07:20

29/11/2016 22h07

Recém-saído de sua turnê brasileira, o Guns N´ Roses prestou uma homenagem oficial aos jogadores e comissão técnica da equipe da Chapecoense, que morreram em um trágico acidente aéreo na Colômbia nesta terça (29).

A banda, que é assessorada por equipe de brasileiros, substituiu nas suas páginas nas redes sociais o logo do grupo por uma imagem em que ele aparece em preto e branco e combinado ao distintivo do clube catarinense.

Pouco antes, o grupo havia publicado um vídeo com um trecho de sua versão de "Knockin' on Heaven's Door", cover de Bob Dylan, usando a hashtag #ForçaChape.

Também nesta terça, via Twitter, o guitarrista Slash mandou preces às vítimas e seus familiares. "Nossos pensamentos e orações vão para as vítimas e famílias do vôo FLT RJ85 e para os fãs do time Chapecoense."

Dave Mustaine, líder da banda americana Megadeth, que conta com o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro, também lamentou o acidente.

"Minhas condolências à equipe de futebol Chapecoense e todos aqueles que perderam suas vidas no acidente de avião ocorrido na Colômbia", postou o vocalista. "Fiquei tão triste. Minhas orações vão para todas as famílias e entes queridos de todos os feridos e mortos."

Acidente

Na madrugada desta terça (1h15, horário de Brasília), o voo fretado que levava o time catarinense da Chapecoense à Colômbia, onde o clube disputaria nesta quarta a primeira partida da final da copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, caiu em uma região próxima à Medellín.

A equipe havia partido de São Paulo rumo a Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, de onde pegou o fatídico voo em direção à capital colombiana. Segundo comunicado do aeroporto José María Córdoba, de Medellín, pouco antes da queda, a tripulação comunicou uma emergência por pane elétrica, que estaria relacionada a falta de combustível.

Uma das maiores tragédias da história do esporte, o acidente deixou 71 mortos, entre jogadores, comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulação, causando comoção mundial. O presidente Michel Temer decretou luto de três dias e disponibilizou aviões da FAB para o transporte das vítimas.

Mais Entretenimento