Entretenimento

No Nobel, Patti Smith canta música de Dylan e interrompe apresentação

Jonas Ekstromer/TT News Agency via AP
Patti Smith se emociona ao cantar "A Hard Rain's A-Gonna Fall", de Bob Dylan, em cerimônia do Nobel marcada pela ausência do cantor Imagem: Jonas Ekstromer/TT News Agency via AP

Do UOL, em São Paulo*

10/12/2016 16h40

Sem a presença do cantor Bob Dylan, aconteceu neste sábado (10) a cerimônia de premiação do prêmio Nobel. O cantor, que não compareceu para receber seu Nobel de literatura (mas agradeceu por meio de um discurso), foi representado por Patti Smith, que cantou "A Hard Rain's A-Gonna Fall", um dos clássicos de Dylan. Veja o vídeo abaixo.  

Uma enorme ovação foi dedicada à cantora americana, de 69 anos, que interrompeu a canção em uma ocasião e teve um pequeno tropeço uma segunda vez.

Patti Smith cantou acompanhada unicamente por um violão e interrompeu sua performance em determinado momento. "Sinto muito, estou nervosa", disse a veterana artista.

A diretora da Real Orquestra Filarmônica de Estocolmo, a jovem Marie Rosenmi, alertou o erro para a cantora, que pediu que a estrofe fosse retomada e recebeu o primeiro aplauso do auditório, entre os quais estavam a rainha Silvia e a princesa herdeira, Victoria, com seu marido, o príncipe Daniel.

Posteriormente, a cantora, embargada pela emoção, teve um segundo tropeço com a longa e complexa letra da canção de Dylan, mas soube repor-se para dar mais potência a sua voz enquanto alguns dos presentes não podiam reter as lágrimas.

O auditório lhe dedicou uma enorme ovação ao finalizar a música. Muito significativa na carreira de Dylan, a canção composta em 1963 é um hino de protesto que foi escrito nos anos de medo perante uma possível guerra nuclear.

Na cerimônia, cada premiado foi apresentado por um membro do Comitê Nobel, leitura que no caso do prêmio de Literatura esteve a cargo do professor Horace Engdahl, da Academia Sueca.

Jonas Ekstromer/TT News Agency via AP
Patti Smith representou Bob Dylan em cerimônia do Nobel Imagem: Jonas Ekstromer/TT News Agency via AP

O especialista afirmou que Dylan é um cantor que pertence ao mundo da literatura porque "a beleza de suas canções é da mais alta categoria", um artista que mudou "nossa ideia do que pode ser a poesia". 

"Ele é um cantor merecedor de um lugar ao lado dos gregos, ao lado de Ovídio, ao lado dos visionários românticos, ao lado dos reis e rainhas do blues, ao lado dos mestres esquecidos de padrões brilhantes. Se as pessoas no mundo literário chiarem, é necessário lembra-las que os deuses não escrevem, eles dançam e cantam", disse. 

A entrega dos prêmios Nobel acontece todos os anos no dia 10 dezembro em uma dupla cerimônia. Em Oslo, para o da Paz, que este ano reconheceu o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e em Estocolmo para as categorias de Medicina, Física, Química, Literatura e Economia.

Ausência

Bob Dylan foi anunciado em outubro como o vencedor do prêmio Nobel de Literatura em 2016. O músico, porém, passou duas semanas sem fazer qualquer menção a ele e sem responder aos contatos da Academia Sueca. O cantor chegou a reconhecer o prêmio em um texto publicado no dia 19 de outubro em seu site, mas retirou a citação horas depois. O texto promovia o livro dele "The Lyrics: 1961-2012", e citava, em letras maiúsculas, "Winner of the Nobel Prize in Literature" ("Ganhador do Prêmio Nobel de Literatura").

Em novembro, ele comunicou que não compareceria à cerimônia. "Ele gostaria de receber o prêmio pessoalmente, mas outros compromissos o impossibilitaram. E ele ressaltou que se sente enormemente honrado pelo prêmio", afirmou em comunicado a Academia, um dia após receber uma carta de Dylan.

A instituição destacou que "respeita" a decisão de Dylan e que o fato de um premiado não viajar a Estocolmo é pouco frequente, mas não excepcional, como ocorreu nas últimas décadas com os britânicos Doris Lessing e Harold Pinter e a austríaca Elfriede Jelinek.

Bob Dylan, 75, cujo verdadeiro nome é Robert Allen Zimmerman, é um dos cantores e compositores mais influentes da história da música moderna. É o primeiro músico a obter a prestigiosa distinção.

*Com informações da agência EFE

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo