Topo

Música

Após críticas ao vivo: Titi Muller acha importante falar de machismo na TV

Reprodução/TV
Titi Muller no canal Bis durante o Lollapalooza Imagem: Reprodução/TV

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

27/03/2017 15h27

Titi Muller foi um dos assuntos do Lollapalooza neste domingo (26) ao criticar o posicionamento machista do DJ Borgore durante transmissão ao vivo do Canal Bis, da Globosat. A apresentadora conversou com o UOL sobre o caso e falou sobre o apoio que recebeu da emissora, a intenção de passar de um discurso de internet para a televisão e a necessidade do diálogo. "Esse não é um assunto que dá para falar sorrindo ou gargalhando."

"Muitas coisas têm acontecido nesses anos e as pessoas têm mudado muito, mas às vezes falta oportunidade de debater e dialogar para desconstruir. Eu acho importante falar isso ao vivo, porque parece que quebrou uma tela da internet. Vemos muitas opiniões iguais a minha nas nossas timelines, mas na TV, durante uma transmissão, é inusitada. Por isso, talvez, tenha repercutido tanto", opinou Titi, que revelou ter sido convidada pela "Folha de S.Paulo" para ser colunista após o ocorrido.

Titi fez duras observações sobre o DJ, produtor e compositor israelense minutos antes da apresentação do músico no Lolla, apontando que ele é responsável por criar letras "misóginas" e "babacas". "Apesar de compor letras do tipo: 'Aja como vadia / mas antes lave a louça'.... Eu nem sei como interpretar, ele só disse que era um personagem. Querido, na próxima encarnação, então, interprete um personagem melhor", disse durante a transmissão, em tom de ironia.

Ao fim de sua entrada ao vivo, Titi Muller voltou a atacar Borgore. "Eu gostaria de falar que machistas não vão passar nesse canal, mas vai, vai passar no Palco Perry's. É isso aí Borgore, vai que é tua... querido", ironizou.

A apresentadora revelou que teve total apoio da emissora e que todos sabiam que o músico era polêmico. "A gente tinha estudado o Borgore antes e fui atrás de todas as músicas e letras, porque temos a preocupação de realmente saber de quem estamos falando. Os meus diretores e todos que me conhecem desde quando estreei na televisão em 2008, sabem o meu jeito de me posicionar em determinados assuntos."

"No momento em que estou com um microfone na mão e tenho um tempo para improvisar e chamar uma atração que todos ali tinham estudado e a direção sabia quem era o DJ, então todo mundo sabia que eu poderia falar coisas do tipo que falei", analisou Titi.

MRossi/Lollapalooza/Divulgação
O rapper Borgore se apresentou no palco Perry's neste segundo final de semana de Lollapalooza Imagem: MRossi/Lollapalooza/Divulgação

Reações positivas foram massivas na internet, mas alguns reprovaram a postura da apresentadora. "Umas das principais que li foi que eu critiquei músicos gringos, mas não falo do funk. Eu já critiquei sertanejos, pagodeiros e funkeiros nas medidas proporções. Com todo respeito, acho que não é uma questão para sair metralhando, tem que ter um diálogo aberto."

"O debate é importante, o ataque não, senão é uma briga de jardim de infância, 'meninos x meninas', e definitivamente não é isso", terminou.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!