Música

Uma onda que vem do Pará: Conheça o ritmo quente que embala nova novela

Divulgação/TV Globo
Zeca (Marco Pigossi) e Ritinha (Isis Valverde) começam a novela como noivos apaixonados, mas o destino prega uma peça no casal Imagem: Divulgação/TV Globo

Tiago Dias

Do UOL, em São Paulo

12/04/2017 12h37

Glória Perez deixou de lado as tramas ambientadas no Oriente para se concentrar na beleza e nas cores do Pará em sua nova novela, "A Força do Querer". De brinde, a trilha do folhetim das nove da Globo veio recheada com o balanço irresistível do carimbó e da guitarrada.

A riquíssima cena musical do Pará, em especial crescimento na última década, ganhou destaque nos primeiros episódios da trama com a história do casal protagonista, Ritinha (Ísis Valverde) e Guto (Marco Pigossi). Mas, entre carurus e lendas sobre botos, o que os personagens gostam mesmo é de dançar sob o ritmo que desceu do Caribe.

Nos próximos capítulos, os personagens vão se mudar para o Rio de Janeiro, mas você pode continuar a conhecer a magia paraense e as histórias de ilustres artistas do estado, além dos novos "carimbozeiros" que buscam brincar e experimentar suas raízes para além do folclore.

Abra a roda e aumente o som:

Dona Onete

Laís Teixeira/Divulgação
Imagem: Laís Teixeira/Divulgação
Se a lenda de que a personagem de Isis Valverde é filha de um boto rosa for verdadeira, Dona Onete certamente conhece o pai cetáceo. Decana da arte paraense, a cantora tinha fama de atrair os botos ao cantar na beira do Rio das Flores, em Igarapé-Miri, mas só encantou o público no geral há cinco anos, com o lançamento do primeiro disco profissional. Com flores no cabelo e sempre banhada de um perfume local (que ela leva para todos os lugares), Onete gosta de dizer que seu carimbó é do tipo "chamegado". Ou seja, é para dançar coladinho. A música "No meio do Pitiú" já tocou na novela, que ainda promete lançar a inédita "Boto Namorador".

Para dançar coladinho: "Jamburama"

Félix Robatto

Tereza & Aryanne Fotografia/Divulgação
Imagem: Tereza & Aryanne Fotografia/Divulgação
Com barba enorme de lenhador, Robatto parece ter saído de uma banda de rock, mas já tem dois discos dedicados à guitarrada, "Equatorial, Quente e Úmido" e "Belemgue Banger". Inspirado pelos mestres Manoel Cordeiro e Mestre Solano, o músico tocou com monstros consagrados do estado e produziu Gaby Amarantos. Se dedica à uma pesquisa sonora da origem latino-amazônica do ritmo, mas não deixa o humor do brega de lado, com músicas como "Eu Quero Cerveja" e "Cabeça Relax e o Fígado Total Flex".

Para curtir no bar: "Eu Quero Cerveja"

Pinduca

Divulgação
Imagem: Divulgação
Rumo aos 80 anos de idade, Pinduca é conhecido como o rei do Carimbó, o inventor da lambada e um dos maiores divulgadores do folclore paraense no país. Com tantas nomenclaturas, o cantor e compositor nascido em Igarapé-Miri viajou até para a Europa para mostrar o gingado de músicas como "Sinhá Pureza" e "Carimbó do Macado". O nome surgiu por conta de um enorme chapéu com penduricalhos que começou a usar nos anos 1950 e que até hoje é sua marca registrada. Com roupas coloridas e sempre na estica, ele lançou recentemente o 36° disco de sua carreira pela Natura Musical, "No Embalo do Pinduca", em que dá nova roupagem ao seu repertório.

Para ouvir com a saia levantada: "Sinhá Pureza"

Lucas Estrela

Divulgação
Imagem: Divulgação
O jovem paraense Lucas Estrela tem apenas 24 anos e passou a adolescência estudando violão clássico, mas não resistiu à guitarrada. Com elementos eletrônicos, o chamado "príncipe do Carimbó" decidiu revisitar toda a tradição de seu estado com o disco instrumental "Sal ou Moscou". Mesmo sem letra, o músico resgata imagens e paisagens que permeiam suas vivências em Belém do Pará e dá prosseguimento a uma tendência experimental, iniciada lá atrás pelo músico Pio Lobato.

Para ouvir com fones de ouvido: "Eletrocarimbó"



Mestre Solano

Brunno Régis/Divulgação
Imagem: Brunno Régis/Divulgação
Mestre soberano das poderosas guitarradas do Pará, Solano foi arrebatado pelo ritmo quente ainda criança. Experimentando a lambada com o brega e a cúmbia, popularizou o ritmo em seis décadas de palco e 17 discos lançados. O suingue que ele tira da sua guitarra na música "O Som da Amazônia" já fez os personagens de "A Força do Querer" dançarem até suar. A música dá nome ao seu disco mais recente, com participação do parceiro de longa data, Manoel Cordeiro. 

Para bailar até suar: "O Som da Amazônia"



Lia Sophia

Divulgação
Imagem: Divulgação
Nascida na Guiana Francesa, mas criada ao som do carimbó do Pará, Lia Sophia é uma das surpresas do tradicional gênero. A cantora já emplacou músicas na novela "Amor Eterno Amor" ("Ai, Menina") e no seriado "A Grande Família", e gosta de dar um toque pop e sensual, sem renegar as raízes. Com sotaque de zouk e brega, seu mais recente disco, que leva seu nome, tem participação de Ximbinha e uma declaração de amor à sua esposa em "Cheio de Flor".

Para ouvir na rádio: "Ai, Menina"

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
UOL Música
do UOL
do UOL
Chico Barney
Música
AFP
Reuters
Da Redação
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Blog do Barcinski
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
TV e Famosos
do UOL
AFP
Topo