Topo

Música

Filme aborda suposta bissexualidade de Whitney e relação com assistente

Reprodução
Whitney Houston e sua assistente Robin Crawford Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/04/2017 10h22


O suposto romance entre a cantora Whitney Houston e sua melhor amiga e assistente Robyn Crawford é o foco de um novo documentário sobre a cantora.

“Whitney: Can I Be Me” foi exibido pela primeira vez na quarta-feira (26) no Festival de Cinema de Tribeca e trouxe um exame sensível e revelador sobre a relação entre as duas amigas, o que durante muito tempo foi alvo de rumores.

Entre cenas nunca antes vista da tumultuada vida de Whitney, o longa traz entrevistas aprofundadas com amigos e familiares que afirmam que o relacionamento existiu, mesmo que de forma platônica.

"Eu não acho que ela fosse gay, acho que ela era bissexual", disse o amigo e estilista da cantora, Ellin Lavar, no filme. Lavar acrescenta: "Robyn forneceu um lugar seguro para ela... em que Whitney encontrou segurança e consolo."

Amiga de Whitney desde a adolescência, Crawford mantinha uma relação conflituosa com o marido da amiga, Bobby Brown. Os sucessivos conflitos teriam sido a causa de seu afastamento no final da turnê mundial de 1999, “My Love Is Your Love”. Amigos confirmam: Whitney nunca foi a mesma após essa ruptura.

"Robyn e Whitney eram como gêmeas", diz Kevin Ammons, que trabalhou em segurança para a cantora. "Eles eram inseparáveis. Eles tinham um vínculo e Bobby Brown nunca poderia expulsar Robyn. Ele queria ser o homem no relacionamento. Eles lutariam por seus afetos.”

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!