Música

No Dia das Mães, Chitãozinho e Xororó faz show para quase ninguém no MT

Reprodução
Chitãozinho e Xororó fez show esvaziado no dia das mães em Várzea Grande, no Mato Grosso Imagem: Reprodução

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

16/05/2017 12h56

Com expectativa de público de 30 mil pessoas, o show que a dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó fez no último domingo, no Dia das Mães, em Várzea Grande, no Mato Grosso, ficou praticamente vazio. Nas redes sociais, a apresentação virou piada com internautas dizendo que não tinha nem 200 pessoas no lugar. 

Procurado pela reportagem do UOL, o secretário de Comunicação Social de Várzea Grande, Pedro Marcos Campos Lemos, assumiu que o público ficou aquém do esperado, mas citou números da Polícia Militar, que estimou entre 1.500 a 2.000 pessoas. "Era uma apresentação de porteira aberta [grátis]. Não era para ter ficado vazio assim. Assumimos o erro", afirmou Pedro Marcos.

A apresentação foi custeada, de acordo com o secretário, por emendas parlamentares da Assembleia Legislativa do Mato Grosso como um "presente para o aniversário de 150 anos" do município, celebrado na segunda-feira (15). 

O show ocorreu dentro das dependências do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag) e a dupla sertaneja tocou por quase duas horas, conforme o combinado no contrato. Antes, outras três duplas locais já tinham se apresentado por lá. O problema, no entanto, foi o baixo comparecimento do público. No ano passado, por exemplo, Chitãozinho & Xororó tocou no mesmo lugar para mais de 30 mil pessoas. Na semana anterior, Wesley Safadão levou outras 25 mil pessoas.

Para o secretário, o baixo comparecimento do público se deve a vários fatores. "Foi no Dia das Mães e as pessoas preferiram ficar em casa. Além disso, o show ocorreu no domingo e, embora segunda-feira fosse feriado em Várzea Grande, não era feriado na vizinha Cuiabá [a apenas 7 km de distância], de onde viria a maior parte do público", justificou. Para o secretário, a escolha da atração também pode ter influenciado. "Este tipo de evento atrai muitos jovens, porém Chitãozinho & Xororó não tem tanta penetração entre eles quanto um Wesley Safadão", lamentou. 

Pedro Marcos apressou-se em dizer também que o município gastou o mínimo possível com o evento, já que a entrada foi grátis, a verba veio de emendas parlamentares e de patrocínios, além do local escolhido ter sido o pátio de uma universidade particular. "Talvez, se tivéssemos feito no sábado, seria melhor. Mas não quero ficar colocando a culpa em ninguém. Foi um problema que aconteceu, não dá para justificar". O secretário, no entanto, não soube estimar quanto foi gasto na festa. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Adriana de Barros
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
UOL Música
do UOL
do UOL
Chico Barney
Música
AFP
Reuters
Da Redação
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
EFE
do UOL
do UOL
Topo