Topo

Música

Cantor e apresentador Barros de Alencar morre aos 84 anos

Reprodução
Barros de Alencar Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

05/06/2017 10h42

O cantor e apresentador Barros de Alencar morreu na madrugada desta segunda-feira (5) aos 84 anos. 

O comunicador estava internado em um hospital na Mooca, zona leste de São Paulo, para tratar de problemas cardíacos. Segundo o amigo, o também radialista Kaká Siqueira, Barros entrou em coma no domingo (4). “Ele estava com o coração bem fraquinho”, informou.

Paraibano da cidade de Uiraúna, Barros de Alencar passou pelos principais rádios do país, como Tupi e América, e nos anos 1980 comandou o programa de calouros que levava seu nome na TV Record, uma espécie de Charcinha da emissora concorrente.

Com boa audiência, o programa ajudou a difundir a cena do rock brasileiro, com apresentações de bandas como Metrô, Kid Abelha e Magazine (liderado por Kid Vinil). Nessa época, ficou famoso com o bordão: "Alô, mulheres, segurem-se nas cadeiras. Alô marmanjos, não façam besteiras!"

Antes do programa, Barros foi um cantor romântico de sucesso. Começou a carreira nos anos 1960, com “Não vá embora”, versão de “Tu me plais et je t'aime”, de autoria J. L. Chauby e Bob Du Pac, e “Não me peça um beijo”, de autoria de Antonio e Mario Marcos.

Em 1979, com o LP “As campeãs da volta do sucesso”, fez estourar “Prometemos não chorar”, de sua autoria, nas rádios e bailes.

Segundo a irmã do apresentador, Virgínia Barros, o enterro acontece nesta segunda, às 13h30, no cemitério Primavera, em Guarulhos, na Grande São Paulo.