Música

Chico Buarque lança "Tua Cantiga", primeira música inédita em seis anos

Roberto Filho/Brazil News
14.fev.2017 - Chico Buarque cantou no Show de Verão da Mangueira no Rio de Janeiro, no Vivo Rio Imagem: Roberto Filho/Brazil News

Do UOL, em São Paulo

28/07/2017 09h47

Chico Buarque lançou nesta sexta-feira (28) "Tua Cantiga", o primeiro single de seu novo álbum "Caravanas", com letra do próprio artista e melodia do pianista Cristóvão Bastos, com quem Chico fez há 30 anos a canção "Todo o Sentimento".

Primeira canção inédita do artista em seis anos, a faixa está disponível nos principais serviços de streaming e pode ser ouvida abaixo. 
 
O clipe, dirigido por Bruno Tinoco, revela o clima intimista em que o disco foi gravado. Chico aparece entrando nos estúdios da Biscoito Fino, no Rio, com a banda já tocando. Ao final da canção, ele deixa o estúdio e sai para a rua.

Novato nas redes sociais, Chico Buarque entrou recentemente no Instagram e está usando a plataforma para divulgar seu novo álbum.  A primeira postagem do artista na rede social foi a palavra "Caravanas", título de seu próximo trabalho, o 23º álbum solo de estúdio e também nome de uma das nove canções.

O disco, com direção musical e arranjos de Luiz Cláudio Ramos e produção de Vinícius França, chegará as lojas físicas e digitais no fim de agosto.

 

Veja a letra completa de "Tua Cantiga":

Quando te der saudade de mim
Quando tua garganta apertar
Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar
Se teu vigia se alvoroçar
Estrada fora te conduzir
Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair
Se tuas noites não têm mais fim
Se um desalmado te faz chorar
Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar

Quando teu coração suplicar
Ou quando o teu capricho exigir
Largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir
Na nossa casa, serás rainha
Serás cruel talvez
Faz fazer manha, me aperriar
E eu sempre mais feliz
Silentemente vou te deitar
Na cama que arrumei
Pisando em plumas toda manhã
Eu te despertarei

Quando te der saudade de mim
Quando tua garganta apertar
Basta dar um suspiro que eu vou ligeiro te consolar
Se teu vigia se alvoroçar
Estrada fora te conduzir
Basta soprar meu nome com teu perfume pra me atrair
Entre suspiros pode outro nome dos lábios te escapar
Terei ciúme até de mim
No espelho a te abraçar
Mas teu amante sempre serei mais do que hoje sou
Com estas rimas não escrevi nem ninguém nunca amou

Se tuas noites não têm mais fim
Se um desalmado te faz chorar
Deixa cair um lenço que eu te alcanço em qualquer lugar
E quando nosso tempo passar, quando eu não estiver mais aqui
Lembra-te, minha nega, desta cantiga que fiz pra ti

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Blog do Matias
UOL Entretenimento
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Música
Colunas - Flavio Ricco
do UOL
TV e Famosos
AFP
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
EFE
do UOL
do UOL
Blog do Matias
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
Topo