Topo

Música

Claudya diz que D2 a redescobriu quando pensava em mudar de profissão

Reprodução/TV Globo
A cantora Claudya no "Video Show" Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL

16/08/2017 16h15

Claudya, cantora que fez sucesso entre os anos 60 e 80, relembrou no "Video Show" desta quarta-feira (16) as supostas desavenças com Elis Regina e o momento em que quase desistiu da carreira, quando os shows rarearam, nos anos 90, e foi resgatada por Marcelo D2, do Planet Hemp.

"Nos anos 90 ficamos excluídos do mercado e foi muito difícil. Pensei até em mudar de profissão, abrir um negócio", desabafou no programa. E lembrou que tudo mudou quando Marcelo D2 a convidou para dividir os vocais de "Desabafo", canção lançada no álbum "A Arte do Barulho" (2008). "A música estourou no Brasil e no exterior também".

Atualmente, Claudya se apresenta em São Paulo. "Estou comemorando 50 anos de trajetória artística, e parece que foi ontem. Tinha 17 anos quando comecei, fui fazer um teste e os produtores disseram: 'Não, essa menina vai entrar com Elis, Jair [Rodrigues], com os grandes nomes da música brasileira'. Eu era fã ardorosa de todos eles e, de repente, me vi cantando com todos. Nesse ensaio estavam, por coincidência, a Maysa e a Elizete [Cardoso]".

Apontada na época como "nova maior cantora do Brasil", ela recusou fazer o show "Claudya em: Quem Tem Medo de Elis Regina?". "Embora muito jovem, sabia que não podia fazer um show com esse título", contou. Porém, a ideia já tinha chegado aos ouvidos da mãe de Maria Rita. "A verdade é que a Elis não tinha que se intimidar, afinal eu era uma garota e fã dela". 

Além de ganhar festivais nos anos 70 --três deles no exterior-- ela também protagonizou o espetáculo sobre a vida de Evita Péron. "Quando soube que ia contracenar com grandes atores, como Mauro Mendonça e Carlos Augusto Strazzer, me animei muito. Mas não era atriz, então fiquei com muito medo, porque seria assistida pelas maiores atrizes do Brasil: Marilia Pêra me viu, Bibi Ferreira me mandava flores".

Feliz com sua trajetória, ela se diz satisfeita com a vida que levou. "A música é tudo para mim. Passei por problemas que todo artista enfrenta em determinado momento da vida mas, se eu tivesse que nascer novamente, eu seria cantora, novamente uma artista".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!