Topo

Rock in Rio

Nile Rodgers: Brasil passa por momento difícil e música tem poder de mudar

Bruna Prado/UOL
Nile Rodgers & Chic transformam Rock in Rio em pista disco Imagem: Bruna Prado/UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, no Rio

18/09/2017 04h00

A música muda o mundo. Essa foi a mensagem que Neil Rodgers, um dos músicos mais influentes da disco music, deixou após o show que fez neste domingo (17) no Palco Sunset do Rock in Rio 2017. "O Brasil está passando por um momento difícil, assim como os Estados Unidos. E a música tem o poder de mudar o mundo. Música tem alma e faz as pessoas se sentirem bem", disse ao UOL o guitarrista e produtor, autor de clássicos dos anos 1970 como "Good Times" e "Le Chic", nos bastidores do festival.

"Recentemente tocamos na Turquia, na mesma época de um atentado terrorista. Perguntamos para o público se eles queriam que cancelássemos o show. A resposta foi 'não'. Mesmo quando coisas loucas acontecem com a gente, a música nos faz sentir protegidos e seguros", afirmou.

Para Nile, a música é a melhor maneira de explicar para as pessoas sobre as desigualdades e corrupção. "Se colocamos isso numa música, as pessoas cantam e entendem melhor a mensagem. Funciona melhor que um jornal".

No Brasil, a influência de Nile Rodgers na música é imensa. Recentemente, ele gravou "Blecaute", do Jota Quest, com participação de Anitta. Outro artista brasileiro fortemente influenciado pelo guitarrista é o rapper Gabriel O Pensador, que sampleou os acordes de "Good Times" em "2345meia78". "Já toquei com Milton Nascimento e Caetano Veloso. São ótimos, ótimos. A música é assim. É a única coisa que entendemos em todas as línguas".

Gramado virou pista disco

O show transformou o gramado em frente ao Palco Sunset em uma verdadeiro clube disco, com o público fazendo passinhos coreografados. No cercadinho VIP, nomes como Simoninha, Toni Garrido, Liniker e Johnny Hooker dançavam animadamente diante da surra de hits. Na última música da apresentação, "Good Times", os artistas e parte da produção subiu ao palco para dividir o espaço com Nile Rodgers e a banda Chic.

Outro destaque da apresentação foi o discurso poderoso sobre a batalha contra o câncer e a homenagem à Lady Gaga. Nile Rodgers lembrou da parceira musical com a cantora logo no início do show, lamentando a ausência forçada dela do Rock in Rio. Ele também desejou que, assim como ele, ela se recupere plenamente da doença que a afeta, a fibromialgia.

Lady Gaga já colaborou com Nile Rodgers em um cover de "I Want Your Love" para uma campanha de moda. Eles também dividiram o palco no tributo a David Bowie no Grammy de 2016. Nile já adiantou que Gaga será uma das colaborações do álbum novo do Chic que deve ser lançado ainda neste ano.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!