Topo

Rock in Rio

MP investiga irregularidades na retirada de ingressos do Rock in Rio

Ana Cora Lima/UOL
Fila para retirada de ingressos do Rock in Rio na estação de metrô Carioca, no Rio Imagem: Ana Cora Lima/UOL

Do UOL, em São Paulo

22/09/2017 02h31

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro abriu inquérito para apurar suposta irregularidade na retirada de ingressos para o Rock in Rio 2017. Segundo a investigação, o serviço estaria sendo conduzido de forma "inadequada, desorganizada e desestruturada", obrigando os consumidores a esperarem por cerca de três horas nas filas.

O MP-RJ ainda determinou que, a partir desta quinta-feira (21), até o encerramento do festival, no domingo (24), os responsáveis pelos ingressos do Rock in Rio tomem medidas para garantir a organização e a adequação no serviço de entrega. Caso contrário, a entidade adotará as "medidas judiciais cabíveis".

A organização do Rock in Rio informou que está ampliando o número de funcionários, os pontos de retirada e o horário de funcionamento para melhorar o atendimento ao público do festival.

"Desde a semana passada, a organização do Rock in Rio vem ampliando os pontos de retirada de forma a facilitar ao público que deixou para a última hora. E, desde esta quinta-feira, foi ampliado o horário de atendimento, abrindo cinco pontos extras para retirada dos ingressos. O efetivo de equipe também foi ampliado para orientação ao público, reformulado o gradeamento das filas, colocadas mais sinalizações e a conferência de documentação passou a ser realizada ainda na fila para acelerar o processo de atendimento", explicou a organização do evento.

"Outra melhoria foi a criação de filas específicas para cada dia. Nesta quinta-feira, a bilheteria já operou sem filas e foram feitos mais de 3 mil atendimentos", finalizou a equipe do Rock in Rio.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!