Topo

Festival Villa Mix

Chapéu de caubói resiste no VillaMix Festival e até ajuda na hora do flerte

Osmar Portilho/UOL
Carlos César e Eduardo Rodrigues no VillaMix Festival São Paulo, no Estádio do Morumbi Imagem: Osmar Portilho/UOL

Osmar Portilho

Colaboração para o UOL

07/10/2017 16h56

É verdade que o sertanejo atual vive um auge tão grande quanto nos anos de 1990, mas com uma sonoridade bem diferente da daquela época. Fãs que curtem o gênero, independente de sua vertente, aproveitaram este sábado (7) para curtir os shows do VillaMix Festival São Paulo, no Estádio do Morumbi, sem esquecer a essência do estilo. Acompanhe aqui a transmissão ao vivo dos shows.

Osmar Portilho/UOL
Eric Pontes do Nascimento: Tem que representar Imagem: Osmar Portilho/UOL

De chapelão e fivela brilhante, Eric Pontes do Nascimento, 28, é um dos resistentes desse movimento. Enquanto curtia o show de Simone e Simaria, afirmou ser fã de todas a formas de sertanejo enquanto aguardava o show de Jorge e Mateus. "Raiz, universitário... curto sertanejo sempre. Até o fim dos tempos. Tem que representar de onde nasceu o universitário", disse.

Ostentando seus chapéus, Eduardo Rodrigues, 26, e Carlos César, 31, também levantaram a bandeira do sertanejo antigo no festival, mesmo que o som hoje se aproxime mais do pop. "A gente sempre curtiu sertanejo, desde pequeno. É de família. A gente é chucro mesmo", afirmou Carlos.

Além de carregar o estilo clássico do sertanejo, a dupla comemora que o adorno também ajuda na hora do flerte. "As meninas pedem para tirar foto com o chapéu e isso já puxa a conversa e abre os caminhos", disse Carlos.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!