Música

Ação contra Michael Jackson por abuso sexual é considerada improcedente

Divulgação
Capa do álbum "Thriller", de Michael Jackson Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

20/12/2017 15h48

A ação judicial movida por Wade Robson contra Michael Jackson foi considerada improcedente na terça-feira (19). O coreógrafo alegou, em 2013, que era uma criança quando foi molestado pelo popstar.

O juiz Mitchell L. Beckloff considerou que as alegações da vítima não transmitiam credibilidade e que os réus da ação, as duas corporações sob domínio do ícone pop, não eram responsáveis pela exposição de Wade a Jackson.

O coreógrafo testemunhou a favor do cantor em 2005, em outro processo, quando afirmou que dormiu mais de 20 vezes em Neverland, rancho de Michael, e que nunca aconteceu nada. Após alguns anos, Wade processou o postar dizendo que foi molestado pelo dono de "Thriller" durante sete anos.

Vince Finald, advogado de Wade, garante que o caso vai ter recurso e não concorda com o juiz. "O que ele está falando é que se você tem uma empresa, você pode contratar pessoas e usá-las para facilitar seu abuso sexual. Então, enquanto você é o dono de uma corporação, está não pode ser confiável", disse para a "Associated Press".

Já Howard Weitzman, responsável pelos réus, disse em comunicado que ele "acredita que a justiça tomou a decisão correta" em tirar as queixas de Wade. "Em minha opinião, as alegações do Sr. Robinson, 20 anos depois que elas supostamente ocorreram e anos após ele testemunhar duas vezes sob juramento que Michael Jackson não fez nada de errado com ele, só mostra que a motivação sempre foi mais pelo dinheiro do que pela verdade".

Um outro advogado do coreógrafo, que já trabalhou com Britney Spears e 'NSYNC, argumentou que superar estresse e um trauma sexual fizeram com que seu cliente aceitasse que havia sido molestado por Michael Jackson.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
BOL
do UOL
do UOL
Reuters
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
EFE
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Chico Barney
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Topo