Música

Inclusão no Hall da Fama confirma sucesso póstumo do rapper Tupac Shakur

AP - 15.06.2011
Rapper Tupac Shakur desembarca em aeroporto de Nova York Imagem: AP - 15.06.2011

Jill Serjeant

Nova York (EUA)

03/04/2017 16h28

A carreira musical de Tupac Shakur só durou cinco anos antes de ser assassinado em 1996, mas é a influência póstuma do rapper que será celebrada quando ele for incluído no Hall da Fama do Rock and Roll nesta sexta-feira (07).

Indiscutivelmente mais famoso morto do que vivo, Tupac será somente o sexto artista de rap a receber a homenagem nos 30 anos do Hall da Fama.

A entidade o descreveu como "um símbolo internacional de resistência e de espírito fora da lei, uma contradição irresistível, um anti-herói definitivo do rap".

Essa é uma afirmação de peso para o artista, filho de dois ativistas dos Panteras Negras nascido no bairro nova-iorquino do Harlem, que cumpriu pena por agressão e só lançou quatro discos até ser morto, aos 25 anos, por ocupantes de um veículo em fuga em Las Vegas. Um crime nunca solucionado.

O rap também evoluiu, tornando-se o segundo estilo musical mais popular nos Estados Unidos depois do rock, refletindo e desafiando as desigualdades sociais em suas letras e vídeos e inspirando simpósios em universidades de prestígio, como Harvard.

Tupac vendeu 75 milhões de discos, grande parte dos sete lançamentos póstumos, e embora suas vendas jamais vão alcançar as de reis do hip hop do século 21, como Drake, Kanye West e The Weeknd, sua influência continua profunda.

"Para qualquer um que queira saber sobre hip hop a sério, há certas pessoas com cuja música você tem que lidar, e Tupac é uma destas pessoas. Você não pode se dizer entendido de hip hop se não conhece Tupac", opinou Todd Boyd, professor de cinema e estudos de mídia da Universidade do Sul da Califórnia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
UOL Música
do UOL
do UOL
Chico Barney
Música
AFP
Reuters
Da Redação
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog do Matias
Blog do Barcinski
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
Topo