Topo

Música

Em turnê comemorativa de "Joshua Tree", U2 fala da política dos EUA

Jonathan Hayward/AP
O U2 deu início à turnê "Joshua Tree" em Vancouver, no Canadá Imagem: Jonathan Hayward/AP

Tom James

Seattle (EUA)

15/05/2017 13h52

Com montagens sugestivas do Oeste dos Estados Unidos exibidas em telões no fundo do palco, os roqueiros irlandeses do U2 deram início à etapa norte-americana da turnê "Joshua Tree" no domingo com algumas cutucadas a respeito do novo cenário político do país.

A turnê é vista como uma retrospectiva de "The Joshua Tree", álbum de 1987 que contém sucessos mundiais como "With Or Without You" e "I Still Haven't Found What I'm Looking For".

O U2 começou com uma canção ainda mais antiga, "Sunday Bloody Sunday", e suas palavras iniciais "Não acredito nas notícias de hoje" e depois emendou "New Year's Day", "Pride" e a íntegra do disco que batizou o giro, tocando as músicas em sua ordem original.

O vocalista Bono praticamente evitou as referências explícitas ao presidente Donald Trump com que temperou suas apresentações durante a campanha eleitoral, mas menções mais veladas a acontecimentos atuais foram frequentes.

"Alguns de vocês pensam que o sonho morreu. Talvez esse sonho só esteja dizendo a vocês para acordarem", disse Bono durante "Pride" enquanto as palavras de Martin Luther King eram projetadas no fundo do palco.

Em seguida o telão mostrou imagens de modelos diante de uma bandeira norte-americana desbotada e vastas paisagens desérticas.

Outras cenas mostraram a destruição na Síria e uma menina do país em guerra pedindo ajuda.

Falando sobre a instituição de caridade da banda, One, que combate a pobreza, Bono incentivou o público a se "organizar" pela mudança.

"Nada assusta... os políticos como pessoas se organizando. É assim que deve ser, o governo com medo das pessoas, não o contrário", disse.

O vocalista saudou Bill e Melinda Gates, que estavam na plateia do show esgotado no CenturyLink Field, em Seattle, elogiando-os como "luminares" por seu trabalho de caridade.

O líder do Pearl Jam, Eddie Vedder, se juntou à banda no palco para tocar "Mothers of the Disappeared", a útima faixa de "The Joshua Tree".

A banda deixou sucessos mais recentes como "It's a Beautiful Day" e "Elevation" para o bis, quando Bono exortou as mulheres a se "unirem para reescrever 'history' (história) como her-story (história dela, no trocadilho)".

Bono também lembrou do Dia das Mães, dedicando a canção "Ultraviolet" às "mulheres que se posicionaram por seus direitos, que insistiram, resistiram, persistiram por seus direitos".

O U2 irá fazer 33 shows para 1,7 milhão de pessoas durante a turnê "Joshua Tree", que já é a mais vendida do verão norte-americano, de acordo com a empresa de ingressos StubHub, e a maioria das apresentações já não tem mais entradas à venda.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!