Música

Em turnê comemorativa de "Joshua Tree", U2 fala da política dos EUA

Jonathan Hayward/AP
O U2 deu início à turnê "Joshua Tree" em Vancouver, no Canadá Imagem: Jonathan Hayward/AP

Tom James

Seattle (EUA)

15/05/2017 13h52

Com montagens sugestivas do Oeste dos Estados Unidos exibidas em telões no fundo do palco, os roqueiros irlandeses do U2 deram início à etapa norte-americana da turnê "Joshua Tree" no domingo com algumas cutucadas a respeito do novo cenário político do país.

A turnê é vista como uma retrospectiva de "The Joshua Tree", álbum de 1987 que contém sucessos mundiais como "With Or Without You" e "I Still Haven't Found What I'm Looking For".

O U2 começou com uma canção ainda mais antiga, "Sunday Bloody Sunday", e suas palavras iniciais "Não acredito nas notícias de hoje" e depois emendou "New Year's Day", "Pride" e a íntegra do disco que batizou o giro, tocando as músicas em sua ordem original.

O vocalista Bono praticamente evitou as referências explícitas ao presidente Donald Trump com que temperou suas apresentações durante a campanha eleitoral, mas menções mais veladas a acontecimentos atuais foram frequentes.

"Alguns de vocês pensam que o sonho morreu. Talvez esse sonho só esteja dizendo a vocês para acordarem", disse Bono durante "Pride" enquanto as palavras de Martin Luther King eram projetadas no fundo do palco.

Em seguida o telão mostrou imagens de modelos diante de uma bandeira norte-americana desbotada e vastas paisagens desérticas.

Outras cenas mostraram a destruição na Síria e uma menina do país em guerra pedindo ajuda.

Falando sobre a instituição de caridade da banda, One, que combate a pobreza, Bono incentivou o público a se "organizar" pela mudança.

"Nada assusta... os políticos como pessoas se organizando. É assim que deve ser, o governo com medo das pessoas, não o contrário", disse.

O vocalista saudou Bill e Melinda Gates, que estavam na plateia do show esgotado no CenturyLink Field, em Seattle, elogiando-os como "luminares" por seu trabalho de caridade.

O líder do Pearl Jam, Eddie Vedder, se juntou à banda no palco para tocar "Mothers of the Disappeared", a útima faixa de "The Joshua Tree".

A banda deixou sucessos mais recentes como "It's a Beautiful Day" e "Elevation" para o bis, quando Bono exortou as mulheres a se "unirem para reescrever 'history' (história) como her-story (história dela, no trocadilho)".

Bono também lembrou do Dia das Mães, dedicando a canção "Ultraviolet" às "mulheres que se posicionaram por seus direitos, que insistiram, resistiram, persistiram por seus direitos".

O U2 irá fazer 33 shows para 1,7 milhão de pessoas durante a turnê "Joshua Tree", que já é a mais vendida do verão norte-americano, de acordo com a empresa de ingressos StubHub, e a maioria das apresentações já não tem mais entradas à venda.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
Adriana de Barros
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
do UOL
Adriana de Barros
do UOL
UOL Música
do UOL
do UOL
Chico Barney
Música
AFP
Reuters
Da Redação
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
UOL Música - Imagens
EFE
do UOL
do UOL
Topo