UOL Entretenimento Música
 

15/10/2010 - 21h53

Pato Fu apresenta "Música de Brinquedo" em festival para adultos e crianças

ANTONIO FARINACI
Colaboração para o UOL
  • Fernanda Takai e bonecos do Giramundo durante show do Pato Fu de Música de Brinquedo

    Fernanda Takai e bonecos do Giramundo durante show do Pato Fu de "Música de Brinquedo"

Teclados em miniatura, cornetinhas, vibrafone de criança, saxofone de plástico, um elefantinho que ronca, apitos. É com "instrumentos" desse tipo que o Pato Fu sobe ao palco no próximo domingo (17) para apresentar "Música de Brinquedo", na programação dedicada ao público infantil do festival Natura About Us, em São Paulo, que terá também Adriana Partimpim, Palavra Cantada e Pequeno Cidadão.

Durante 15 anos, o Pato Fu acalentou o projeto do disco que dá nome a esse show, e que finalmente saiu em agosto deste ano. No repertório, clássicos do pop nacional e internacional, como "Pelo Interfone" (Ritchie e Bernardo Vilhena), "Ovelha Negra" (Rita Lee) e "Love Me Tender" (Elvis Presley e Vera Matson), todos arranjados para essa formação inusitada, com direito a um coro de crianças no backing vocal. Direto de Pará de Minas (MG), onde se preparava para um show de sua turnê solo, a vocalista Fernanda Takai conversou com o UOL sobre "Música de Brinquedo".

"Os pais gostam das músicas, e as crianças ficam loucas com os instrumentos e os bonecos do Giramundo com voz de monstro, que dão um clima meio Muppet Show", conta a cantora sobre o espetáculo que já esteve em cartaz em São Paulo em setembro e retorna depois de ter passado em turnê pelo Rio, Belo Horizonte, Recife e outras cidades. "Acho que é um show que os pais pedem pra ir junto com as crianças", brinca Fernanda. Leia abaixo os melhores momentos da entrevista:

UOL Música - De onde veio a ideia de fazer um disco com instrumentos infantis e miniaturas?
Fernanda Takai
- A primeira vez que tivemos a ideia de fazer algo com instrumentos de brinquedo foi em 1996, quando ouvimos um disco do Snoopy e a turma do Charlie Brown em que eles tocavam músicas dos Beatles com instrumentos desse tipo. Na época, o Pato Fu tinha quatro anos de carreira, e a gente achou que não era hora de fazer um disco assim. Quando a minha filha Nina nasceu, em 2003, eu voltei a ouvir bastante esse disco, e a ideia voltou. Mas foi só agora que a gente acabou fazendo.

UOL Música - Esses instrumentos costumam ser bem desafinados. Deu muito trabalho para fazer os arranjos?
Fernanda
- Deu uma trabalheira. Mas, na verdade, a gente nem afinou. Ouvindo com atenção, dá para perceber que tem coisas desafinadas. Tem um pianinho miniatura que nem dava pra afinar, porque ele é feito de placas de metal. A gente teria de limar as placas para acertar a afinação. E daí, deixaria de soar como um instrumento de brinquedo... Na verdade, o que a gente fez foi chegar a um ponto em que os instrumentos estão meio desafinados, mas soam "simpáticos" juntos.

UOL Música - Apesar da instrumentação, o disco tem um repertório "adulto". Afinal, é para crianças ou para adultos?
Fernanda
- Acho que é uma música que tanto adultos quanto crianças podem gostar. Nos shows, nosso maior público é de adultos. Mas as crianças ficam loucas com os instrumentos e ao ouvir o coro com outras vozes infantis no disco. E no show a gente tem a participação de dois bonecos do Teatro Giramundo (grupo mineiro de teatro de bonecos). Em geral, em shows de música infantis, as crianças têm de pedir pros pais para serem levadas, e, durante o show, os pais ficam meio entediados. Acho que neste caso os pais vão pedir pra ir junto com as crianças.

UOL Música - Qual a diferença de cantar à frente de um show tradicional do Pato Fu e um do "Música de Brinquedo"?
Fernanda
- O Pato Fu são cinco pessoas no palco, e com muitos recursos eletrônicos, tecnológicos. Neste show, pela primeira vez, o Pato Fu sobe ao palco com 10 pessoas. São os cinco músicos do Pato Fu, mais dois músicos que me acompanham no meu show solo e três marionetistas. Este show não tem loopings, samplers, cliques, e usa instrumentos de uma natureza muito incontrolável. Eles não se submetem a afinação precisa, e os tecladinhos, por exemplo, não têm visor. Então, entre uma música e outra, dá pra ouvir o barulhinho da gente testando os timbres, um por um, antes de achar o certo. É um show muito divertido, que tem um tempo diferente, que, mesmo quando dá "errado", dá certo.

UOL Música - Como vai ser o show do "Música de Brinquedo" no Natura Nós?
Fernanda
- O mesmo som que está no disco é o que vai se ouvir no show. Só não temos o coro de crianças (formado pela filha de Fernanda Takai e John Ulhoa, Nina, e o amiguinho Matheus, ambos de 6 anos). No lugar deles, entram os dois bonecos do Giramundo, cantando com voz de monstro, o que dá um clima meio Muppet Show.


FESTIVAL NATURA NÓS ABOUT US

12h30 - 13h30 – Pequeno Cidadão (Palco Azul)
13h45 - 14h45 – Palavra Cantada (Palco Azul)
15h00 - 16h00 – Pato Fu (Palco Azul)
16h30 - 17h50 – Adriana Partimpim (Palco Verde)

Quando: domingo (17/10), a partir das 11h
Onde: Chácara do Jóckey (av. Pirajussara, s/n, altura do 5.100 da av. Francisco Morato)
Quanto: R$ 190 (pista) e R$ 500 (pista vip) no sábado e R$60 (setor único) no domingo
Ingressos: bilheteria do local
Censura: livre

Hospedagem: UOL Host