UOL Música

Publicidade

25/12/2006 - 11h11
Cantor James Brown, "pai do soul", morre aos 73 anos nos Estados Unidos



Reuters

O cantor norte-americano James Brown, morto aos 73 anos

O cantor norte-americano James Brown, morto aos 73 anos


Atlanta (EUA), 25 dez (EFE).- O músico americano James Brown, conhecido como "o pai do soul" e cuja influência na música popular dos Estados Unidos o transformou em uma lenda, morreu hoje, aos 73 anos, em um hospital de Atlanta, informou seu agente.

Brown, pioneiro da música soul e um revolucionário do ritmo, morreu à 1h45 (4h45 de Brasília) no Emory Crawford Long Hospital, no qual foi internado neste domingo devido a uma pneumonia.

O agente de Brown, Frank Copsidas, disse aos meios de comunicação americanos que o cantor não estava sob cuidados intensivos e que se desconhece a causa exata da morte.

O amigo e companheiro de trajetória musical Charles Bobbit estava junto a Brown no momento de sua morte, acrescentou o agente.

Célebre por uma voz imponente e seus frenéticos movimentos, Brown se tornou famoso com canções como "I Got You (I Feel Good)", "Papa's Got a Brand New Bag", "Please Please Please" e "Living in America".

Seu sentido inovador de ritmo o transformou em um dos músicos americanos com maior influência nos últimos 50 anos, junto a nomes como Elvis Presley e Bob Dylan.

Foi o homem que transformou o gospel em rhythm and blues e soul.

Sua música contribuiu para criar estilos como o rap, o funk e a música disco. Mick Jagger, Michael Jackson e David Bowie, entre outros, admitiram ter se inspirado em Brown.

Nascido em um subúrbio de Barnwell (Carolina do sul) em 1933, Brown superou uma infância marcada pela miséria e a marginalização, após ser abandonado aos 4 anos por seus pais e deixado aos cuidados de parentes e amigos. Cresceu nas ruas de Augusta (Geórgia), onde cantava e dançava para pagar por sua vaga no quarto de um bordel.

Aos 16 anos, foi condenado a passar três anos em um reformatório por roubar carros. Ao sair, e em meio a uma carreira semiprofissional como boxeador, uniu-se ao grupo de gospel de Bobby Byrd, cuja família acolheu Brown.

A banda, rebatizada como Famous Flames, assinou um contrato em 1956 com a King Records de Cincinnati e quatro meses depois a canção "Please Please Please" se transformou em seu primeiro título a alcançar o topo das paradas de sucesso.

Depois, foram lançados títulos como "Papa's Got a Brand New Bag", "I Got You (I Feel Good)", "Get Up (I Feel Like Being a Sex Machine)" e "I'am Black and I'm Proud", enquanto Brown se envolvia com drogas, álcool e atos de violência, que lhe trouxeram problemas com a Justiça.

Na década de 70, após a morte de seu filho em um acidente de trânsito, a carreira de Brown começou a declinar, embora depois tenha lançado sucessos como "Living in America", que integrou a trilha sonora do filme de Sylvester Stallone "Rocky IV", em 1986.

Dois anos depois, a carreira de Brown foi interrompida ao ser condenado a seis anos de prisão por tentar agredir dois policiais que o perseguiram após invadir armado uma reunião de agentes de seguros que era realizada em um edifício de sua propriedade, acusando-os de utilizar seus banheiro particular.

O cantor passou mais de dois anos na prisão, após os quais se dedicou a trabalhar com jovens músicos de rap e hip-hop, que viram nele, apesar de seus erros, um modelo que conseguiu superar a miséria e marginalização de sua infância.

Brown, cujo repertório chegou a 800 canções, recebeu um Grammy em 1992 por sua contribuição à música. Em 1965 e 1987, já havia sido premiado na festa do Grammy.

Mais
Veja discografia de James Brown
James Brown canta "I Got The Feelin'" no festival de Montreux, em 1981
Veja clipe ao vivo de "Try Me" em Montreux
James Brown canta "Sex Machine" em Montreux, em 1981

ÍNDICE DE NOTÍCIAS  IMPRIMIR  ENVIE POR E-MAIL


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
16/06/2009

13h46- Aerosmith toca íntegra de disco clássico de 1975 em turnê

12h30- Primeiro festival de documentário musical começa dia 25 em São Paulo

12h15- Integrante da banda The Ventures, Bob Bogle morre aos 75 anos

12h07- http://img.uol.com.br/ico_assistir.gif Jeff Beck toca "Where Were You" ao vivo

12h05- http://img.uol.com.br/ico_assistir.gif Guitarrista inglês Jeff Beck toca "Big Block"

12h02- http://img.uol.com.br/ico_assistir.gif Clipe ao vivo de "Scatterbrain" com Jeff Beck

12h00- http://img.uol.com.br/ico_assistir.gif Jeff Beck toca "Goodby Pork Pie Hat" ao vivo

11h58- http://img.uol.com.br/ico_assistir.gif Jeff Beck toca "Led Boots" ao vivo em Londres

11h43- Spyro Gyra e homenagem a Carmen Miranda passam por palcos paulistanos

11h39- Violinista Hilary Hahn apresenta repertório erudito na Sala São Paulo

Mais Notícias